Agert apresenta balanço de campanha que une imprensa e governo no combate à violência

A Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e TV (Agert) apresentou nesta quarta-feira (18) um balanço da campanha “Um Segundo Contra a Violência”. A iniciativa, lançada em maio, propõe que imprensa e sociedade pensem sobre a responsabilidade de cada um no combate ao crime.

A campanha teve mais de 9 mil inserções em rádio e mais de 3,5 mil propagadas de 30 segundos cada em canais de televisão gaúchos.

Também foi lançado um manifesto para ser entregue aos poderes Executivo, Legislativo, Judiciário e ao Ministério Público. Qualquer gaúcho pode preencher e enviar o formulário com propostas para ajudar na campanha através do site Sociedade Contra Violência.

No evento “A Força da Socidade contra a Violência”, representantes de meios de comunicação falaram sobre a responsabilidade da imprensa na luta contra a violência.

“Nós acreditamos que, com a capacidade dos veículos de comunicação de falarem às consciências das pessoas, lembrar que todos nós com ações no dia a dia, podemos contribuir para combater a violência”, diz Marcelo Rech, vice-presidente editorial do Grupo RBS.

O Rio Grande do Sul apresentou redução nos índices de violência em quase todos os indicadores, conforme dados divulgados pela Secretaria da Segurança Pública. Números de homicídios e latrocínios caíram consideravelmente, embora casos de violência contra a mulher tenham reduzido de maneira tímida. De qualquer maneira, o governo considera positiva a união entre imprensa e poder público no combate à violência.

“Quero louvar a iniciativa dos veículos de comunicação que lançaram essa campanha, que não tenho dúvidas vai reduzir mais ainda os indicadores de violência no nosso estado. A conscientização, o engajamento de toda a sociedade civil organizada, vai nos trazer resultados positivos, sim. Não tenho dúvidas disso”, diz o vice-governador e secretário de Segurança Pública Ranolfo Vieira Júnior.

Selo da campanha — Foto: DivulgaçãoSelo da campanha — Foto: Divulgação

Selo da campanha — Foto: Divulgação

voltar
© Copyright 2019