Brasil teve queda de 13,7 milhões no nº de linhas de celular em 2016

O ano de 2016 terminou com 13,7 milhões de linhas de telefonia móvel a menos em operação no Brasil – queda de 5,33% em relação a 2015. Para a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a explicação está na redução das tarifas cobradas nas ligações entre operadoras diferentes. Com isso, passou a ser menos vantajoso ter linhas de mais de uma empresa de telefonia.

A Anatel observou o cancelamento de chips por parte de consumidores que usavam o serviço de mais de uma operadora e também cita a desaceleração econômica como um dos fatores que levaram à diminuição do número de linhas de telefonia móvel.

Outro dado divulgado pela agência foi a redução de 19,8 milhões no total de linhas pré-pagas – queda de 10,75% em relação a 2015. Já as linhas pós-pagas registraram um acréscimo de 6 milhões (alta de 8,32%) no último ano.

A Oi, a Claro e a Tim tiveram um número inferior de linhas ativas em 2016 na comparação com 2015. Os estados do Rio Grande do Norte, Alagoas e Pernambuco registraram as maiores reduções de linhas móveis. 

COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA BRASIL

 
voltar
© Copyright 2019