Brigada Militar lança plano de operações especiais que ocorrerão até o final do ano

A Brigada Militar desencadeia em outubro uma série de operações especiais, integrantes de um novo Plano Tático-Operacional, que consiste na articulação policial militar por áreas de Comandos Regionais.

Com base nas diretrizes do programa RS Seguro (integração, inteligência e investimento qualificado), a cada semana, determinados Comandos Regionais da corporação desenvolverão operações específicas, focando na prevenção da violência e na contínua redução dos indicadores de criminalidade, que vem sendo computada.

O objetivo é reforçar a prevenção de delitos; maximizar ações de visibilidade e da presença policial nas ruas, aumentando a sensação de segurança para as comunidades; e promover repressão qualificada e respostas adequadas à criminalidade e à violência, em um sistema dinâmico, com atividades monitoradas e reavaliadas para melhor eficácia do trabalho.

Com o novo Plano Tático-Operacional, a Brigada Militar também busca ampliar a integração com outros órgãos de segurança e com as comunidades onde as operações acontecerão até o final de 2021.

Além dos 16 Comandos Regionais de Policiamento Ostensivo (CRPOs), que incluem o Comando de Policiamento da Capital (CPC) e o Comando de Policiamento Metropolitano (CPM), estarão atuando, dentro de suas especialidades ou em apoio às ações, os Comandos Rodoviário (CRBM), Ambiental (CABM), de Polícia de Choque (CPChq) e de Órgãos Especiais (COE), o Batalhão de Operações Especiais (Bope) e o Batalhão de Aviação da Brigada Militar. O plano prevê suporte específico de todos os setores administrativos da instituição, tanto para execução das ações diretamente, quanto para as demandas conexas.

Nesta semana, as operações terão início em diversas áreas de Comandos Regionais, sendo que os municípios de atuação e resultados serão oportunamente divulgados.

As duas primeiras ações ocorreram na segunda-feira (4\10), nos CRPOs Sul e Alto do Jacuí. Ao todo, 95 policiais e 37 viaturas foram aplicados nas ações. Na região Sul, oito cidades foram abrangidas. Na região de Alto Jacuí, as atividades concentraram-se em Cruz Alta, tendo como resultados, além da maior percepção de segurança pela população, em função da maior ostensividade policial, os seguintes números:

• 8 pessoas presas em flagrante
• 112 pedras de crack apreendidas
• 237 pessoas abordadas
• 117 veículos fiscalizados
• 5 ceduleiras e 4 pendrives apreendidos
• 1 cartão de memória e a quantia de R$ 20 apreendidos.

Durante as operações, foram realizadas abordagens em pontos estratégicos e executadas ações de combate à exploração de jogos de azar no município de Camaquã, onde em um estabelecimento comercial foram flagradas cinco máquinas em funcionamento. Um homem foi preso e liberado após lavratura de termo circunstanciado.

Sistema Tenet

O sistema que gerenciará as ações do novo Plano Tático-Operacional da Brigada Militar foi denominado Tenet. A inspiração para o nome está em um intrigante achado arqueológico na Europa, conhecido como quadrado Sator, que apresenta a palavra Tenet ao centro, em conjunto com outras palavras em perfeito palíndromo, que é uma frase ou palavra que pode ser lida da esquerda para a direita ou vice-versa. A Brigada Militar faz alusão ao conceito de início-fim-retorno que a ideia encerra, pois nunca para e segue atuando forte em todas as localidades do Rio Grande do Sul.

voltar
© Copyright 2019