Carlos Trevisan faz balanço do setor rural

Um ano marcado por dificuldades, importantes conquistas para o setor rural, além da consolidação nas ações em prol dos produtores são os principais destaques no comentário do presidente do Sindicato Rural de Catuípe, Carlos Trevisan. Em entrevista a Rádio Águas Claras, ele conta que apesar das dificuldades no âmbito da política e economia nacional, o ano de 2016 foi positivo para o agronegócio, com uma grande safra de soja no Rio Grande do Sul. “Mais uma vez o campo fez a diferença no saldo da balança comercial. No entanto, o aspecto político, com aparição de esquemas de corrupção, acabou contaminando o meio econômico. Isso nos preocupa porque gera um cenário de incertezas para o agronegócio em 2017”. 

Com relação a safra atual de soja, Trevisan considera que as chuvas devem manter a regularidade, mas o alto preço custo de produção é preocupante. De acordo com ele, a grande expectativa do setor é produzir uma safra de verão boa, mas o aumento no preço dos insumos vem gerando preocupação aos agricultores.

Indefinição do Trigo

Sobre a safra de trigo, pelo segundo ano seguido houve prejuízo para o setor. Para compensar os gastos com tecnologias e insumos que exigem investimentos intensivos, o trigo necessita de uma produtividade alta. Trevisan destaca que o rendimento ficou muito abaixo dos custos, reforçando as perdas. “É necessária a adoção urgente de uma política pública para uma cultura tão importante. O Brasil não é autossuficiente justamente por não estimular a produção, com seguro efetivo e mecanismos de preços mínimos”, avalia Carlos Trevisan.

voltar
© Copyright 2019