Cidades gaúchas registram tremor após terremoto no Chile

terremoto que atingiu o Chile na noite desta quarta-feira (16) foi sentido em pelo menos cinco regiões gaúchas. Bombeiros de cidades do Vale do Sinos, Litoral Norte, Zona Sul, Norte e Região Central do Rio Grande do Sul receberam ligações reclamando de tremores.

Em Torres, no Litoral Norte, habitantes de cinco prédios da Avenida Silva Jardim, que ficam à 200 m da praia, deixaram os apartamentos. Jucileia Bitencourt, moradora do 13º andar de um dos edifícios, conta que no momento do tremor sentiu tontura.

Em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, os Bombeiros atenderam três reclamações entre 20h 20min e 20h e 30 min. Uma equipe foi fazer uma vistoria em um edifício na Rua Augusto Jung, no Centro, onde moradores do quinto ao 12º andar relataram abalo císmico.

Na zona sul do Estado, em Pelotas, o Corpo de Bombeiros recebeu seis ligações referente a tremores. Conforme o sargento Vagner Gonzales, moradores de prédios mais altos de diversos pontos da área central da cidade sentiram o abalo císmico. “Bombeiros foram ao local para tranquilizar as pessoas. Nenhum edifício apresentou rachaduras”. Os edifícios atendidos foram nas ruas Senador Mendonça, Marechal Deodoro e General Neto. Em Rio Grande, dois casos com as mesmas características que os anteriores, foram repassados aos Bombeiros.

No norte do Rio Grande do Sul, em Passo Fundo, o Corpo de Bombeiros da cidade recebeu três ligações relatando tremores. Os prédios ficam no bairro Petrópolis e no centro da cidade.

Em Santa Maria, na Região Central, pelo menos dois edifícios foram desocupados por moradores. As informações são do Diário de Santa Maria. Por volta das 21h, equipes do Corpo de Bombeiros visitaram os prédios na área central e tranquilizavam os moradores. Conforme a corporação, o tremor foi sentido em vários edifícios altos.

GAÚCHA

 
 
voltar
© Copyright 2019