Com dois gols de Brenner, Inter vence o Cruzeiro por 3 a 1

No último jogo da rodada de ida das quartas de final do Gauchão, o Inter abriu vantagem sobre o Cruzeiro. Os 3 a 1, dois gols de Brenner e um golaço de Valdívia, no dia do aniversário do Beira-Rio foram a única boa notícia para os colorados em uma quinta-feira ruim nos tribunais. Com o resultado, agora pode perder por até um gol de diferença no domingo, no Vieirão, que estará na semifinal.

Antônio Carlos Zago lançou mão daquele time que treinou durante a semana, com o retorno de Carlinhos à lateral esquerda e a consequente devolução de Uendel ao meio-campo, além da estreia de Edenílson. Na frente, Nico López foi a dupla de Brenner.

Os cinco primeiros minutos tiveram domínio do Cruzeiro, que insistia em ataques pelo lado direito, com John Lennon. Desta pressão, saiu uma chance, em que Vladimir pegou rebote de escanteio, mas chutou por cima.

Depois de equilibrar o confronto, principalmente com tabelas entre D'Alessandro, Edenílson e William, a primeira oportunidade saiu aos 17 minutos, com Brenner esgotando para D'Alessandro chutar a poucos centímetros da trave de Deivitty.

Dois minutos mais tarde, a jogada foi pelo lado esquerdo. Carlinhos e D'Alessandro tramaram e o lateral cruzou na cabeça de Brenner, que torneou longe do alcance do goleiro, 1 a 0.

O gol deu confiança ao Inter. Pouco depois de marcar, D'Alessandro ganhou uma dividida no campo de defesa e Nico López arrancou. Passou pelo primeiro e lançou Carlinhos, que chutou cruzado. William se atirou para completar, mas não alcançou.

Com o jogo novamente equilibrado, o Inter voltou a levar perigo aos 41. Novamente, D'Alessandro deu bela assistência para Uendel, que, pelo lado direito, cortou para o pé esquerdo e chutou. Deivitty voou e espalmou.

No último lance, o Cruzeiro quase empatou. John Lennon cobrou falta para a área, a zaga colorada cortou mal e Lucão concluiu por cima da trave.

Os times voltaram do vestiário sem substituições. A mudança, porém, foi de postura. Se no primeiro tempo o Cruzeiro pressionou a marcação, no segundo foi o Inter quem voltou mais empolgado. Aos dois minutos, D'Alessandro soltou para Nico cruzar rasteiro e o zagueiro quase fazer contra. Aos 40, o Cruzeiro descontou. Em cobrança de falta da direita, Dão aproveitou cruzamento de John Lennon e venceu Marcelo Lomba.

O argentino comandava as ações ofensivas. Depois de tabelar com Nico, deu para Edenílson, que encontrou William, mas o cruzamento foi ruim, afastado pela zaga.

A resposta do Cruzeiro saiu aos 10 minutos. Thiago Alagoano se livrou da marcação de Cuesta e Léo Ortiz, mas chutou longe do gol. Outro susto da equipe visitante foi em uma cobrança de escanteio, que Marcelo Lomba se atirou para evitar a conclusão.

O Cruzeiro cresceu no jogo, mas não criou. Por outro lado, o Inter pouco investia, porém quando chegou, levou perigo. Em duas jogadas pelo lado esquerdo, só não ampliou a vantagem porque na primeira, em passe de Uendel, Dão tirou do pé de Nico e na segunda, o cruzamento de Carlinhos passou pouco acima da cabeça de Brenner.

Zago e Ben Hur mexeram em seus times. O Cruzeiro foi de Matheusinho e Reinaldo nas vagas de Ronaldo e Lucão. O Inter teve Valdivia no lugar de Nico.

Nesse período, uma jogada ensaiada de escanteio quase virou gol em cruzamento de William que Cuesta, sozinho, cabeceou para fora.

Aos 31, o gol. William aproveitou falha do zagueiro, roubou a bola na área e deu para Brenner concluir. Aos 40, o Cruzeiro descontou. Em cobrança de falta da direita, Dão aproveitou cruzamento de John Lennon e venceu Marcelo Lomba. Mas Valdívia, em bela cobrança de falta, voltou a deixar o Inter com a vantagem para as quartas de final do Gauchão.

GAÚCHA

 
voltar
© Copyright 2019