Com tranquilidade, Inter goleia ABC por 3 a 0 em Natal

Foi um jogo de desiguais. Em um Frasqueirão vazio, contra um adversário frágil, o Inter não tomou conhecimento do lanterna ABC e conseguiu sua quinta vitória seguida na Série B ao vencer por 3 a 0. A ótima sequência de resultados deixa o time de Guto Ferreira com 39 pontos, a apenas um do América-MG — que, na sexta-feira, empatou com o Goiás em 1 a 1. A liderança pode vir já na próxima rodada, quando o Inter recebe o Paysandu no Beira-Rio, sexta-feira, às 21h30min.

Se no Beira-Rio o ABC representou o primeiro tropeço do Inter na Segunda Divisão, em uma série de partidas problemáticas do time gaúcho, a história em Natal foi completamente diferente. Os donos da casa chegaram com perigo ao ataque logo aos três minutos, com Tatá, que aproveitou cruzamento de Eltinho pela esquerda e mandou muito perto do gol de Danilo. A rigor, foi a única vez em que os potiguares realmente ameaçaram a meta colorada.

A partir daí, foi um confronto de ataque contra defesa. E um confronto pouco exigente. Mesmo sem uma grande performance, o Inter começou a trocar passes e a controlar o jogo, sem permitir ao ABC nem mesmo o desafogo de um contra-ataque. Mas as jogadas de ataque saíram apenas de lances parados. Aos 9, D'Alessandro cobrou um escanteio para a saída da grande área, onde Pottker esperou livre para concluir perto do gol de Edson. Era a senha para o lance que abriu o placar, aos 17: D'Ale mandou o escanteio alto na área, a zaga não conseguiu afastar e Sasha, com força, de primeira, venceu o goleiro Edson.O gol desnorteou o ABC, e o Inter aproveitou para seguir no mesmo ritmo, sem muita intensidade e nem jogadas trabalhadas, mas com extrema superioridade técnica dos jogadores colorados — o que ficou claro aos 27 minutos: Pottker aproveitou a bola longa da defesa colorada e girou sobre Eltinho. O lateral-esquerdo se enrolou nas pernas do atacante e cometeu o pênalti, que D'Alessandro converteu ao deslocar o goleiro e fez 2 a 0.No intervalo, o técnico Márcio Fernandes fez duas mudanças, tirando o atacante Nando e o meia Vitor Júnior — aquele mesmo, que passou pelo Beira-Rio em 2013, sem deixar saudades — e mandando a campo a dupla Dalberto e Erivelton. Não adiantou muito. Logo aos cinco minutos, novamente em bola longa vinda da defesa, Pottker avançou sozinho e chutou duas vezes para, no rebote, dar uma cavadinha em Edson e anotar o terceiro.

O jogo praticamente terminou aí. Sem força e nem mesmo a motivação para buscar um possível gol de honra, os potiguares se limitaram a emendar uma série de ataques na metade do segundo tempo, mas sem nenhuma conclusão perigosa contra Danilo. Já Guto Ferreira aproveitou a tranquilidade para testar, por pelo menos 10 minutos, D'Alessandro ao lado de Camilo. O capitão, depois, saiu para a entrada de Nico López, e Carlos também foi para o jogo. Mas não houve mais nada digno de nota: só a confirmação da quinta vitória consecutiva do Inter, que não vinha desde 2015 — e de 2006 em um campeonato nacional — e a proximidade do América na briga pela liderança.

voltar
© Copyright 2019