Comando da BM conta com policiamento normal para esta segunda-feira

O Comando-Geral da Brigada Militaracredita que o policiamento no Rio Grande do Sul  será mantido em condições normais nesta segunda-feira (3). O posicionamento foi colocado pelo Major Roni Coimbra, chefe de comunicação social da BM. Entidades que representam servidores da Brigada Militar e dos bombeiros anunciaram na semana passada que haverá aquartelamento, com atendimento restrito devido ao parcelamento dos salários.

As entidades ligadas à área da segurança que se posicionam a favor da restrição do atendimento pretendem manter somente ocorrências de urgência e emergência. A Federação Sindical dos Servidores do Estado afirma que 50 entidades convocaram trabalhadores para a manifestação.

Sem a certeza da adesão que a paralisação anunciada terá, algumas categorias ainda não definem o funcionamento de serviços. É o caso dos rodoviários de Porto Alegre, que têm reunião marcada para as 4h dessa segunda-feira para decidir se linhas serão afetadas. A definição deverá se basear nas condições de segurança nas ruas.

Nas escolas estaduais, o Cpers Sindicato está orientando professores para que o retorno das férias, previsto para essa segunda-feira, seja adiado. A presidente do sindicato, Elenir Oliveira, afirma que as escolas foram comunicadas para que não haja aulas ao longo do dia. Conforme o posicionamento, as atividades serão retomadas a partir da terça-feira, mas com turnos reduzidos até o dia 17. No dia 18, uma assembleia definirá os rumos da mobilização.

O  Sindicato dos Servidores e Trabalhadores Públicos em Saúde do Rio Grande do Sul (Sindissama-Saúde) orienta trabahadores pela manutenção dos atendimentos em 30%. A presidente, Márcia Trindade, acredita que serviços terão lentidão, mas garante que não haverá suspensões.

Nos bancos, também deve haver uma definição durante a manhã baseada no policiamento. Uma liminar, deferida neste domingo pela Justiça do Trabalho, permite que os bancos não abram na segunda-feira caso não haja segurança nas ruas. A decisão vale para todo o Estado. Segundo o presidente do Sindibancarios, Everton Gimenis, a orientação é que os funcionários compareçam às agências para que não sejam prejudicados.

Fim de semana com restrições

O fim de semana teve reflexos do anúncio da paralisação na segurança pública, com delegados suspendendo ações e atendendo apenas casos graves e flagrantes. Policiais militares de municipíos gaúchos fizeram operação padrão em protesto, usando apenas materiais em boas condições.

 
 
voltar
© Copyright 2019