Começa na quinta a Operação Viagem Segura do Dia do Trabalho

 O Segundo feriado mais violento no Estado, o Dia do Trabalho terá reforço na fiscalização e campanha educativa para prevenir acidentes de trânsito. A 43ª edição da Operação Viagem Segura tem início à zero hora desta quinta-feira (30) e se estende até a meia-noite de domingo (3). A Viagem Segura estará também nas rádios e na internet alertando para as ultrapassagens perigosas.

No período de 2007 a 2014, o feriado de Dia do Trabalho registrou uma média de 7,6 mortes por dia, maior que a média geral dos feriados, que foi de 6,7 no período. Em 2014 morreram 39 pessoas durante os cinco dias da operação, contabilizados os óbitos após 30 dias de acompanhamento dos feridos.

A análise dos dados estatísticos de 2007 a 2014 demonstra que a maioria dos acidentes nos feriados de Primeiro de Maio ocorreu no primeiro dia (8,4 mortes/dia) e no turno da noite (41,7%). Mais da metade das ocorrências fatais (61%) ocorreram nas rodovias. As cidades com maior número de vítimas fatais foram Porto Alegre (11), Gravataí (8) e Pelotas (8).

Os últimos dois feriados foram marcados por graves acidentes e mortes no trânsito. Foram 22 vítimas fatais na Páscoa e 26 em Tiradentes. Para conscientizar os motoristas sobre os riscos no trânsito, será veiculado no Youtube, Facebook e portais de internet um dos cinco vídeos da campanha Viagem Segura. O tema escolhido para este feriado é ultrapassagem proibida, apontada pelos órgãos de fiscalização como uma das cinco principais causas de acidentes. A campanha também estará em rádios de Porto Alegre e interior.

Sobre a Viagem Segura

A Operação Viagem Segura tem como principais parceiros a Brigada Militar e o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Detran/RS e Polícia Civil. Também colaboram órgãos de trânsito municipais (EPTC em Porto Alegre). 

Os órgãos de fiscalização contam com a ajuda da comunidade para alertá-los sobre condutas perigosas nas estradas. O contato pode ser feito pelos telefones de emergência da PRF (191), nas estradas federais, e do Comando Rodoviário da BM (198), nas estradas estaduais.


Texto: Mariana Goldmeier Tochetto/Detran RS
Edição: Léa Aragón/CCom

voltar
© Copyright 2019