Coudet cita ansiedade na véspera de Gre-Nal pela Libertadores: “Se vive de uma maneira diferente”

Pelo lado do Inter, o escolhido para falar na véspera do Gre-Nal histórico foi um personagem recente, mas que já começa a sentir como é diferente a disputa do clássico. O técnico Eduardo Coudet concedeu entrevista coletiva e falou sobre a grande expectativa vivida para o jogo diante do Grêmio, na Arena, na noite desta quinta-feira.

Ao projetar o confronto, citou a importância de ter todos os jogadores à disposição. Mas também falou sobre a importância do Gre-Nal para a história dos confrontos, já que as duas equipes se enfrentarão pela primeira vez na Libertadores. “Antes de um clássico, se vive de uma maneira diferente. A ansiedade é maior”, comentou.

Questionado sobre o companheiro de Guerrero no ataque, Coudet despistou. Citou as mudanças na forma de jogar conforme quem inicia a partida, mas não disse quem começa a partida. D’Alessandro e Thiago Galhardo brigam pela vaga. “Vamos mudando os que vão iniciar. Independente de quem jogar, vamos tentar ganhar o jogo”, frisou.

Coudet também não poupou elogios à equipe do Grêmio. Voltou a relembrar o Gre-Nal do primeiro turno do Gauchão, onde a equipe “fez bem as coisas”, mas acabou saindo “de mãos vazias”, nas palavras do próprio treinador. “É uma equipe muito boa, com ótimos jogadores e um ótimo treinador. É um clássico, gosto de imaginar que teremos um grande jogo”, analisou.

O clássico Gre-Nal pela Libertadores acontece às 21h desta quinta-feira, na Arena. O jogo, pela segunda do grupo E, também vale a liderança da chave.

voltar
© Copyright 2019