Credibilidade e visibilidade: Nova pesquisa mostra que 53% dos consumidores preferem que marcas comuniquem suas ações pelo rádio

São Paulo – Levantamento da Edelman foi realizando entre os dias 20 e 23 de março

Em meio à crise do coronavírus, que está fazendo com que as pessoas fiquem em casa e as empresas mantenham suas portas fechando (no caso de não serem de serviço essencial), a Edelman realizou um levantamento para saber da população como as empresas devem proceder durante este período. Para mais da metade dos pesquisados, as empresas devem comunicar suas ações por meio das mídias tradicionais.

O levantamento foi realizado entre os dias 20 e 23 de março e divulgado nesta segunda-feira (6). A pesquisa mostrou que mais da metade (53%) dos brasileiros prefere que as empresas comuniquem suas ações durante a pandemia do novo coronavírus por meios consolidados, como rádio, jornal e TV.

O resultado ainda aponta as redes sociais Facebook (49%), Instagram (46%), o site da marca e o email, com 40% da preferência. O relatório ouviu 12 mil pessoas de 12 países para avaliar a confiança nas marcas durante a epidemia da Covid-19. O período das entrevistas foi de 20 a 23 de março.

Segundo a conclusão do levantamento, este é o momento para as marcas aparecerem em vez de se omitirem. No mundo, 45% dos entrevistados preferem os meios consolidados para a veiculação de informações das companhias durante a pandemia. Depois, optam por email (42%), site da marca (33%), Facebook (31%), Instagram.

Outro dado importante do levantamento é que os veículos de comunicação nacionais e locais só apareceram atrás dos sites das marcas na avaliação sobre a credibilidade de um conteúdo corporativo. Quarenta e seis por cento dizem que acreditam em uma informação ao vê-la uma ou duas vezes em veículos nacionais ou locais. Nas redes sociais, são 37%.

Um levantamento do Datafolha mostrou que a maioria das pessoas acreditam mais nos principais meios de comunicação da imprensa profissional (TV, Rádio e jornal) na divulgação de informações sobre a crise do novo coronavírus. Essa percepção também é notada em outros mercados pelo mundo, como na Espanha, conforme publicado nesta terça-feira pelo tudoradio.com.

Estudos espanhóis destacam crescimento da audiência online do rádio durante o isolamento social. Credibilidade do meio é alta

07/04/2020 – Tudo Rádio

 

São Paulo – Números foram destacados por grupo de rádio da Espanha, país que está entre os mais afetados pela pandemia do novo coronavírus

No centro do caos nesta pandemia do novo coronavírus, a Espanha viu a audiência de rádio em ambientes digitais crescer de forma significativa. O grupo PRISA, responsável por marcas como Los 40, Cadena SER, Radiolé, Cadena Dial, entre outras redes de rádios), divulgou um relatório que mostra a evolução da audiência de rádio durante o isolamento social e também as oportunidades vistas por anunciantes para estabelecerem relacionamos mais próximos e profundos com seus públicos, situação possível através do rádio. Meio também lidera em credibilidade para o público espanhol. Acompanhe:

O texto do grupo espanhol destaca um dado do relatório feito pela IPG Mediabrands, que apontou um crescimento de 112% do público digital de rádio online durante o período de isolamento social. Vale recordar que a audiência de rádio, assim como o consumo de mídia, está em alta em praticamente todos os países que enfrentam a pandemia do novo coronavírus.

Na área de publicidade, outro dado positivo para o meio rádio: o rádio passou de 24,13% para 25,12% da memória publicitária , sendo o meio que mais aumenta sua notoriedade, de acordo com um estudo da YMedia Vizeum, destacado pelo grupo espanhol.

O isolamento também tornou o rádio o meio mais credível e confiável para obter informações, de acordo com o recente estudo da Havas Media Group Espanha, também citado pelo grupo SER.

Rádio: fonte de maior credibilidade durante o isolamento

O Havas Media Group Spain, rede de mídia pertencente ao Havas Group, realizou um estudo sobre o  impacto da covid-19 nos hábitos de consumo e na mídia e suas consequências na Espanha, panorama realizado em colaboração com  O Canal Sondeo. O material posiciona o rádio como fonte de maior credibilidade para os espanhóis durante a crise do coronavírus.

O relatório destaca o “importante papel do rádio, que lidera o ranking de credibilidade / confiança nas informações da mídia , seguido de TV, imprensa impressa e online”. O índice de confiança do rádio é bem superior ao das redes sociais, estas que estão posicionadas como o suporte menos credível, seguido pela internet, amigos e familiares..

O levantamento espanhol colabora com algo já visto no Brasil, onde o Datafolha apontou o rádio (programas jornalísticos) entre as fontes de maior credibilidade para os brasileiros durante a pandemia, assim como TV e jornais impressos. A pesquisa foi divulgada na segunda quinzena de março.

Credibilidade ajuda as marcas

Em relação às marcas, o estudo espanhol destaca que o período atual é um momento muito importante para mostrar seus objetivos, valores e políticas de RSE (Responsabilidade Social Corporativa ou Responsabilidade Social Corporativa Empreendedora).

Também é uma oportunidade única para que as marcas recuperem a confiança dos consumidores, que, segundo o relatório espanhol, valorizam muito a resposta das empresas à “situação e esperam gestos e ações de solidariedade e sua contribuição para o bem comum”.

Fonte: Loriservice – Radiodifusão e Telecomunicações

voltar
© Copyright 2019