Crise financeira leva prefeituras gaúchas a cancelar o Carnaval

As prefeituras de Taquari, Cerrito, Putinga, Santo Ângelo e Catuípe cancelaram os desfiles do Carnaval em 2016 por causa da crise financeira no Estado. O Governo Municipal de Taquari decidiu, em conjunto com as escolas de samba, economizar R$ 190 mil, que seria usado nas festividades, para colocar em dia os exames atrasados da Secretaria da Saúde. 



Um levantamento da Federação das Associações de Moradores do Rio Grande do Sul (Famurs) mostra, ainda, que a administração de Cerrito, no Sul do Estado, cancelou o evento para poupar e repassar R$ 25 mil às áreas de saúde e infraestrutura viária. Em Putinga, a economia estimada é de R$ 10 mil.Já em São Luiz Gonzaga manteve o calendário de Carnaval, porém com investimento inferior ao de 2015, para garantir a economia de R$ 6 mil à saúde pública. As prefeituras de Tupandi e Triunfo também vão realizar a festa com recursos inferiores aos do ano passado.



Conforme a Famurs, as prefeituras gaúchas tiveram perda de R$ 956 milhões em 2015 relativa à redução nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e do ICMS. “O cobertor é curto. São medidas necessárias que foram tomadas para compensar a falta de dinheiro e a queda na arrecadação”, lamenta o presidente da Federação, Luiz Carlos Folador.

voltar
© Copyright 2019