Dois casos autóctones de zika são confirmados em Santo Ângelo, RS

Três casos de vírus da zika foram confirmados em Santo Ângelo, na Região das Missões do Rio Grande do Sul, pelo Laboratório Central de Saúde Pública do estado. Dois deles são autóctones, ou seja, contraídos dentro do município. O terceiro é um caso importado de um morador que fez viagem ao Mato Grosso e foi contaminado.Os pacientes são duas mulheres e um homem. Eles têm, respectivamente, 69, 52 e 33 anos de idade. Em todo o estado, 80 casos da doença foram confirmados somente em 2016, sendo metade deles contraídos em cidades gaúchas.

O vírus da zika é transmitido pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti infectado. Alguns dos sintomas são febre alta e dor intensa no corpo. 

"O tratamento é basicamente sintomático. As pessoas devem evitar antiinflamatórios, usar somente o antitérmico, conforme indicação do médico, permanecer em repouso e hidratação", recomenda a enfermeira Juliane da Rosa.

Em Santo Ângelo, os focos do mosquito podem ser encontrados em todos os bairros da cidade. Mesmo com a redução das temperaturas, que dificulta a reprodução do mosquito, é importante evitar acúmulo de água parada.

A Secretaria Estadual de Saúde disponibiliza o telefone 0800-645-3308 para esclarecer eventuais dúvidas sobre a dengue, a frebre chikungunya e o vírus da zika.

voltar
© Copyright 2019