Em jogo marcado por briga na torcida, Inter empata em 1 a 1 com o Veranópolis

Em um jogo marcado por uma briga de quase 20 minutos entre torcedores colorados, o Inter estreou no Gauchão empatando em 1 a 1 com o Veranópolis no Estádio Antônio David Farina, neste domingo. O gol do time da Capital foi de Rodrigo Dourado, no início do segundo tempo. Keké, pouco depois, empatou.

O primeiro Inter de Antônio Carlos Zago teve um 4-4-2 com Fernando Bob de titular ao lado de Rodrigo Dourado e dupla de ataque formada por Aylon e Roberson. Fernando e D'Alessandro faziam as laterais. Basicamente, o time que treinou durante a semana.

No início da partida, D'Alessandro foi desarmado por Athos, que serviu Jean Carlos. O centroavante ganhou de Ernando e chutou no canto, mas Danilo Fernandes pulou e fez grande defesa.

Pouco depois, as cenas lamentáveis tomaram conta da arquibancada. Torcedores do Inter protagonizaram uma briga entre si. Alguns deles tinham uniformes da organizada Camisa 12. Segundo os repórteres Rodrigo Oliveira e José Alberto Andrade, da Rádio Gaúcha, foram arremessadas pedras de fora para dentro do Estádio Antônio David Farina. Ao perceber a gravidade do fato, o árbitro Daniel Soder paralisou a partida. A Brigada Militar agiu e após 17 minutos de interrupção, a partida recomeçou. Algumas pessoas precisaram ser atendidas na ambulância.

Quando a bola rolou, o Inter demonstrou mais tranquilidade. Criou a primeira chance em cobrança de escanteio da direita que Ernando cabeceou no meio do gol, para a defesa do goleiro. Mas logo depois, voltou o Veranópolis a incomodar Danilo Fernandes. Athos chutou da entrada da área, forte, cruzado, e o camisa 1 colorado voou para salvar. Na sequência, Matheus Santana recebeu pela esquerda mas sua conclusão foi pelo lado de fora da rede.

Aos 51 da primeira etapa, Rodrigo Dourado arrancou do campo de defesa, tabelou com Aylon e depois com Roberson, e entregou para Diego. Na esquerda, o novo titular colorado cortou para a direita e chutou, mas Reynaldo defendeu. Antes do intervalo, Matheus Santana arriscou de pé esquerdo, de fora da área, no alto. Mas Danilo novamente impediu o gol do VEC. Do lado do Inter, a oportunidade partiu de uma cobrança de falta de D'Alessandro que encontrou a cabeça de Diego, na trave.

No segundo tempo, aos três minutos, o gol. A bola foi recuperada pelo Inter no campo de ataque e tabelada entre Dourado, D'Alessandro e Roberson, que cruzou na cabeça do volante, que, de peixinho venceu Reynaldo: 1 a 0.

Mal o Inter comemorou, o empate chegou: Athos fez um lançamento nas costas de Eduardo, que bobeou e perdeu na corrida para Keké. Na frente de Danilo, o atacante teve tranquilidade para igualar o placar.

A partir deste lance, a partida ficou igual. Ora o Inter atacava, ora o VEC buscava o gol. Entretanto, as defesas levavam vantagem sobre os ataques. Chances esporádicas apareciam, como o chute cruzado de Eduardinho espalmado por Danilo Fernandes e como a tentativa de Nico López de encobrir Reynaldo, para fora. O uruguaio, nos acréscimos, teve mais uma chance nos acréscimos, mas o goleiro do VEC fez uma bela defesa para deixar tudo igual.

Gaucha

voltar
© Copyright 2019