Especialista em bola aérea, Bruno Rodrigo estreia pelo Grêmio contra o São Paulo-RG

Um zagueiro especialista na bola aérea fará sua estreia nesta quarta pelo Grêmio contra o São Paulo-RG. No Aldo Dapuzzo, em Rio Grande, Bruno Rodrigo atuará pela primeira vez com a camisa tricolor, formando dupla com Thyere.

Com o currículo repleto de títulos por Santos e Cruzeiro, o jogador de 31 anos sabe que será reserva de Geromel e Kannemann na Arena. Mas, quando um dos titulares for desfalque, caberá ao experiente defensor de 1m86cm suprir a lacuna na defesa da equipe de Renato Portaluppi.

Anunciado no início do mês, Bruno Rodrigo passou 20 dias realizando uma espécie de pré-temporada no CT Luiz Carvalho. Afinal, seu último jogo foi em novembro, pelo Cruzeiro, na vitória sobre o Fluminense pelo returno do Brasileirão. Agora, busca retomar o ritmo de jogo.

— Lógico que, como em todo começo de ano, se começa um pouco abaixo devido aos treinos e se adquire ritmo conforme as partidas passam. Estou apto para ajudar o Grêmio, independentemente se for começando partidas ou não. Estou pronto — avalia o zagueiro.

O maior título da carreira de Bruno Rodrigo foi a Libertadores 2011, conquistada com a camisa do Santos. Ao lado de Neymar, Ganso, Elano e cia, o zagueiro, que formava dupla com Durval na Vila Belmiro, foi treinado por Muricy Ramalho.

O ex-treinador, que hoje é comentarista do canal SporTV, destaca as qualidades do reforço gremista. E entende que o melhor rendimento de Bruno Rodrigo é atuando pelo lado direito da defesa.

— Ele é um zagueiro que é zagueiro mesmo. Marca forte, é muito sério. Tem no seu ponto forte o cabeceio, defensivo e ofensivo. Tem boa visão, tempo de bola e impulsão. Ele sabe se colocar bem no jogo aéreo — elogia Muricy.

No Cruzeiro, onde atuou de 2013 até o ano passado, Bruno Rodrigo foi bicampeão brasileiro sob o comando do técnico Marcelo Oliveira. Lá, virou o terceiro zagueiro que mais fez gols pelo clube mineiro. Balançou as redes 17 vezes, sendo 16 gols de cabeça – o mesmo número feito pelo ex-gremista Léo.

Fica atrás somente de Cris, que marcou 25 vezes, e Geraldão, com 30 gols. Com 166 jogos, Bruno Rodrigo só não permaneceu no Cruzeiro por ter pedido a renovação de seu contrato por três anos, enquanto o que os mineiros ofereceram somente um. Para o repórter Rafael Arruda, do site Superesportes, de Belo Horizonte, Renato Portaluppi ganhará uma opção qualificada para a defesa.

— Ele teve uma ótima passagem no Cruzeiro. Foi um dos mais regulares na conquista do título do Brasileirão 2013 — observa o jornalista.

 
voltar
© Copyright 2019