Falta de repasses do Estado deixa Samu com metade dos atendentes no 192

O Serviço de Atendimento Movél de Urgência (Samu) está atendendo com quatro telefonistas desde às 19h desta terça-feira (08). O número é metade do total que normalmente trabalha recebendo ligações com pedidos de socorro pelo telefone 192. O motivo é a falta de repasses por parte do governo do Estado à SA Recursos Humanos, empresa terceirizada que executa o trabalho. 

De acordo com a Secretaria da Saúde, os repasses não foram feitos em virtude dobloqueio dos recursos pela União. A expectativa é efetuar o pagamento até sexta-feria (11): "o pagamento dos tercerizadosé prioridade da SES e será realizado assim que houver a quitação da parcela da dívida com a União."  A central atende todo 146 municípios no interior do RS.

voltar
© Copyright 2019