Força Nacional de Segurança poderá ficar de forma permanente no RS

O Ministério da Justiça estuda tornar permanente a presença da Força Nacional de Segurança no Rio Grande do Sul. Desde o final de agosto, 136 homens reforçam o trabalho policial na Capital gaúcha.

A portaria publicada pelo governo federal prevê a atuação da Força até o dia 2 de novembro, mas, diante da demanda de reforço no combate à criminalidade, está sendo discutido um plano para estender a atuação dos militares em Porto Alegre. A ideia é que a medida também seja adotada em outras capitais.

“Nós vamos, a partir de amanhã, dar sequência a um plano conjunto com os estados. Vamos ouvir outros atores, como o Ministério Público e o Judiciário, para ver se conseguimos fechar em duas ou três semanas um plano permanente de apoio a todas as grandes capitais”, explicou o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, após ser questionado sobre a prorrogação da Força Nacional no Rio Grande do Sul.

A declaração ocorreu após uma reunião com senadores do PSDB, nesta terça-feira (18), no Congresso.

O Ministério da Justiça ainda não esclareceu se o efetivo presente em Porto Alegre será alterado e se outras cidades gaúchas poderão receber apoio. O deslocamento de soldados para Porto Alegre foi autorizado após pedido do governador José Ivo Sartori, que foi atendido de forma imediata. 

Em entrevista ao Estúdio Gaúcha na noite desta terça-feira (18), o secretário estadual de Segurança Pública, Cezar Schirmer, disse que vê como positivos os resultados no Rio Grande do Sul, e acredita na ampliação da ação para outras cidades gaúchas e para a atuação conjunta com a Polícia Civil. Ele também afirmou que já está em contato com o ministro da Justiça, e que o ideal seria manter os agentes no estado até pelo menos janeiro. 

voltar
© Copyright 2019