Governador negocia com laticínio francês aumento da produção no RS

O governador José Ivo Sartori antecipou a viagem a Paris para tentar fechar um acordo e anunciar investimentos ainda durante a missão na Europa, que já dura quatro dias. Ele se reuniu nesta quarta-feira (19) com a Lactalis, uma das maiores empresas de laticínios do mundo.

Sartori não participou da última agenda que teria na Alemanha, na cidade de Karlsruhe, apresentando os parques tecnológicos do Estado. O encontro com a Lactalis durou uma hora e meia e foi reservado, com a participação de diretores e apenas o governador e dois secretários.

Nesta quinta-feira (20), uma nova reunião vai ocorrer com a direção da empresa. A Lactalis é dona das marcas Elegê, Parmalat e Batavo, entre outras.

Se houver acordo, a ideia é anunciar a ampliação da produção no Rio Grande do Sul, através da captação de maior quantidade de leite oriundo de produtores gaúchos. Já havia a expectativa de um anúncio de mudança da sede da empresa no Brasil, de São Paulo para Porto Alegre.

“Este investimento da Lactalis é fundamental e determinante, pois a partir daí outros poderão acontecer no futuro. Nós estamos muito empenhados neste processo para que possamos consolidar o investimento, e a expectativa é muito positiva neste sentido”, afirmou o secretário estadual da Agricultura, Ernani Polo.

Atualmente, 60% da captação nacional de leite da empresa vem do Rio Grande do Sul. São quatro fábricas: Três de Maio, Ijuí, Santa Rosa, e Teutônia. 8 mil produtores gaúchos vendem leite para a Lactalis. Conforme a empresa, a produção atual gera R$ 1,5 bilhão, por ano, para a economia do Rio Grande do Sul.

A missão do governo do estado ainda tem compromissos nesta quinta-feira na Embaixada do Brasil em Paris, onde serão recebidos pelo embaixador Paulo Campos. Há também um encontro fechado com a direção do Grupo Carrefour. Na sexta, a comitiva segue para a Itália, onde ocorrem os últimos compromissos. No sábado, o grupo retorna.

GAÚCHA

voltar
© Copyright 2019