Governo boliviano culpa piloto e Lamia por acidente da Chapecoense

O governo da Bolívia divulgou nesta terça-feira (20) as conclusões da investigação sobre a tragédia com o avião que levava a Chapecoense para a Colômbia, no dia 29 de novembro. Segundo o portal G1, primeira conclusão aponta a empresa aérea LaMia e seu piloto e sócio, Miguel Quiroga, como responsáveis diretos pela queda da aeronave que deixou 71 mortos. 

O ministro de Obras Públicas, Milton Claros, confirma que houve negligência da empresa e dos responsáveis pela fiscalização do voo da LaMia com relação ao abastecimento da aeronave. Enquanto o governo boliviano já anunciou as conclusões de sua investigação, o Ministério Público do país segue em busca de mais informações a respeito do acidente e da operação da empresa aérea LaMia. 

Os procuradores bolivianos buscam o terceiro sócio da LaMia, Marco Rocha Venegas, que sumiu após os fatos. A responsabilidade criminal pela queda da aeronave da LaMia ficará a cargo das justiças de Bolívia e Colômbia. 

No Brasil, o Ministério público espera colher informações que possam esclarecer os voos realizados pela empresa no país, além da forma com que ocorreu a sua contratação. Ainda, o inquérito civil já instaurado busca assegurar recursos pagos às famílias das vítimas, em forma de indenizações.

GAÚCHA

voltar
© Copyright 2019