Governo do Estado compra respiradores para 230 leitos de UTI

Com a meta de equipar leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) para atendimento de pacientes adultos com Covid-19, a Secretaria da Saúde (SES) comprou, por meio de pregão eletrônico, 230 conjuntos de respiradores e monitores.

Parte desses aparelhos começou a ser entregue na semana passada a hospitais que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). São 30 conjuntos pagos com verbas do Fundo de Reconstituição de Bens Lesados (FRBL), do Ministério Público Estadual (MPE).

“Com 99% de ampliação das nossas estruturas de UTI SUS, todos os gaúchos que precisaram de internação e de leitos de UTI foram atendidos e nunca houve desassistência. Tivemos uma forte demanda em função da Covid-19 e fizemos essa aquisição dentro das regras de compras, sem precisar pagar nada adiantado, por um valor menor do que se observou em outros Estados. Cada respirador custou R$ 55 mil, e vimos outros lugares pagando R$ 200 mil, com verba adiantada. No Rio Grande do Sul, priorizamos o respeito ao dinheiro público, com transparência, na aquisição de equipamentos importantes para nossa estrutura de saúde, que vão garantir assistência para todos que precisarem”, detalhou o governador Eduardo Leite.

A secretária da Saúde, Arita Bergmann, destacou que, historicamente, o governo do Estado loca equipamentos de UTI. “Essa compra, viabilizada com recursos para combate à Covid-19, vai permitir que parte desses equipamentos seja usada para substituir os aparelhos locados”, afirmou. “Nunca o governo do Estado havia feito uma aquisição deste porte.”

Na região da Fronteira, o hospital de Caridade Nossa Senhora Auxiliadora, de Rosário do Sul, foi contemplado com cinco respiradores e a Santa Casa de Uruguaiana, com dez. Na região Missioneira, a Associação Hospitalar de Santo Ângelo recebeu cinco. Na região da Serra, o Hospital São Carlos, de Farroupilha, recebeu dez.

O destino dos outros 200 respiradores, que chegaram na sexta-feira (11/9) ao setor de suprimentos da SES, será definido conforme as necessidades da rede hospitalar do Rio Grande do Sul.

A Subsecretaria Central de Licitações (Celic) laçou em junho o edital do processo de compra destes itens. A compra foi concretizada no valor de R$ 17,06 milhões, inferior ao valor de referência que constava no edital, gerando uma economia de R$ 5 milhões ao Tesouro do Estado.

voltar
© Copyright 2019