Governo do RS deve pedir nova urgência para votar projeto das rodovias

O placar foi apertado, mas a maioria das associações regionais de prefeitos se manifestou a favor da proposta do governo, que prevê cerca de R$ 500 milhões de investimentos do Tesouro do Estado em estradas federais, como as BRs 116 e 290. O Piratini aguardava manifestação oficial da Famurs sobre o projeto antes de definir seu destino. O texto, que trancava a pauta no plenário da Assembleia, teve o regime de urgência retirado na última semana.

Agora, com a manifestação da Famurs, o Executivo deve solicitar novamente a urgência. Uma reunião será realizada nesta sexta-feira no Piratini e deve ser seguida de manifestação do governador Ranolfo Vieira Júnior (PSDB). A proposta precisa ser aprovada, no máximo, até o dia 2 de julho, em função de vedações e limitações impostas pela Justiça Eleitoral. Com isto, o pedido de urgência na análise da matéria pelo plenário da Assembleia deve ocorrer entre sexta e a próxima segunda-feira.Presidente da Famurs, o prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto, se empenhou para viabilizar o entendimento. Ele destacou que as regiões devem pensar no Estado como um todo. Bonotto afirmou, em entrevista ao programa “Esfera Pública”, da Rádio Guaíba, que, pessoalmente, é favorável aos investimentos estaduais. Vice-presidente da Famurs e presidente da Granpal, Rodrigo Battistella, prefeito de Nova Santa Rita, também apoia a medida. A defesa do dirigente vai contra a postura da bancada do PT, seu partido, no Legislativo. Os petistas estão entre os mais incisivos críticos da iniciativa.

Correio do Povo

 

voltar
© Copyright 2019