Governo federal cancela 8 em cada 10 auxílios-doença irregulares

Oito em cada dez auxílios-doença pagos indevidamente foram cancelados pelo governo federal. A economia aos cofres da União por conta dos cortes alcançou R$ 1,6 bilhão. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O pente-fino teve início em julho de 2016, quando foram descobertos 1,7 milhão de casos de pessoas que estavam recebendo o benefício por determinação judicial sem que tivessem passado por avaliação médica nos últimos dois anos. Até agora, houve 87.517 perícias e 73.352 benefícios cancelados.

Em fevereiro deste ano, balanço do Ministério do Desenvolvimento Social mostra que 89,8% dos gaúchos que passaram pela perícia apresentaram alguma irregularidade. O número representa 5.598 repasses cancelados.

Depois da revisão dos auxílios-doença, haverá a realização de perícias em aposentados por invalidez com menos de 60 anos e que estão há mais de dois anos sem avaliação médica. A estimativa do governo federal é que a revisão de todos os benefícios concedidos por incapacidade gere uma economia anual de R$ 8 bilhões aos cofres da União.

voltar
© Copyright 2019