Governo federal desbloqueia contas do Rio Grande do Sul

As contas do governo do Rio Grande do Sul bloqueadas pela União para o pagamento da dívida foram liberadas nesta quinta-feira (10), segundo a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz). O governo, no entanto, reafirma que não isso não será suficiente para pagar a totalidade dos salários dos servidores públicos, parcelado em quatro vezes.O Tesouro Nacional bloqueou as contas do Estado em 1º de setembro, um dia após o vencimento do prazo para o pagamento da parcela da dívida com a União, no valor de R$ 265,4 milhões. A medida, prevista em contrato, foi adotada pelo governo federal pelo segundo mês consecutivo para garantir a quitação do débito.

Segundo a Sefaz, nesta quinta a União deve terminar de resgatar os R$ 265,4 milhões e ainda sobrará alguma quantia no caixa do estado. Com as contas desbloqueadas, mais R$ 220 milhões devem ingressar nos cofres públicos nos próximos dias, frutos da arrecadação do ICMS.

O valor não será suficiente para quitar integralmente o restante do salário atrasado dos servidores, mas vai permitir que o governo honre o cronograma do parcelamento anunciado e pague a segunda parcela até o dia 11. Para isso, serão necessários cerca de R$ 230 milhões, segunda a Sefaz.

salário de agosto dos funcionários públicos foi parcelado em quatro vezes pelo Palácio Piratini devido à crise financeira. No dia 31, foi paga a primeira parcela, de R$ 600. A segunda parcela de R$ 800 será depositada até o dia 11. Já no dia 15 está programado o crédito de R$ 1.400. A parcela complementar para quem ganha acima de R$ 2.800 será creditada até o dia 22.

voltar
© Copyright 2019