Grêmio apresenta Arroyo e descarta novas investidas para a Libertadores

Apresentado nesta quinta (29), o equatoriano Michael Arroyo, 30 anos, precisará de pelo menos três semanas para jogar pelo Grêmio.

Apelidado de Miky, conforme constava na camiseta personalizada com a qual concedeu sua primeira entrevista, ele deverá ser o único reforço para as oitavas de final da Libertadores, embora uma alteração no regulamento permita seis substituições até 48 horas antes da segunda partida. Seu contrato irá até dezembro de 2019.

O número da camisa que vestia gerou uma dúvida durante a entrevista. Arroyo usava a 9, que tem Pedro Rocha como titular na Libertadores. Conforme o executivo André Zannota, que desejou boas vindas em espanhol ao reforço, o número servirá apenas para o Brasileirão.

Na Libertadores, Arroyo herdará a camisa do jogador que for excluído da lista atual. Nesse momento, o mais cotado é o lateral-direito Leonardo. Ou mesmo Gata Fernández, caso este se acerte com o Estudiantes-ARG.

— Gosto de jogar aberto pelos lados. Ou atrás do nove. Onde o técnico necessite — disse Arroyo, ao falar sobre sua posição preferida.

Amigo de Bolaños, cao lado de quem já atuou na seleção equatoriana, Arroyo disse ter tido com o atacante apenas uma rápida conversa. Dela, extraiu informações sobre seu novo clube.

— Sei que o Grêmio é campeão do mundo e da Libertadores e sempre luta por conquistas importantes. É uma equipe que conheço por estar muito bem em todas as competições e é muito conhecida em toda a América do Sul. Estou muito contente de estar aqui. Espero fazer as coisas bem — afirmou.

Questionado sobre suas referências no futebol brasileiro, disse ser admirador de Ronaldinho e que, ainda adolescente, quando iniciava a carreira, empenhava-se para ser como ele.

— Ele serve de inspiração por seu jogo, por sua alegria, seu drible, tiros livres. É um jogador que é referência para mim — comentou.

André Zanotta desmentiu que o jogador ainda teria mais um ano de contrato por cumprir com o América-MEX, o que forçaria o Grêmio a indenizar o clube mexicano. O único custo será com salários e luvas.

— É um jogador de histórico muito vencedor. Somará muito ao nosso grupo sem custo de aquisição — explicou o dirigente, que, durante a entrevista, serviu de tradutor quando o reforço não entendia as perguntas.

O período de três semanas de preparação foi determinado pelos preparadores físicos em função dos 15 dias de férias que Arroyo desfrutou logo após desvincular-se do América-MEX. O primeiro dia foi intenso. O novo reforço desembarcou às 4h, realizou exames médicos pela manhã, assinou contrato e já fez suas primeiras corridas no gramado do CT Luiz Carvalho.

Novas contratações, neste momento, estão descartadas. A não ser que surjam os chamados negócios de ocasião, observa o vice de futebol Odorico Roman.

— Se houver alguma saída, tentaremos repor. Se surgir outro negócio bom para o grupo, iremos contratar. Hoje, não estamos procurando jogadores para nenhuma outra posição — disse o dirigente.

Arroyo é o sexto estrangeiro no elenco do Grêmio. Um deles, o peruano Beto da Silva, tem nacionalidade brasileira. Como já se encerraram as inscrições para a Copa do Brasil, poderá ser utilizado na Libertadores, Brsaileirão e Primeira Liga.

voltar
© Copyright 2019