Grêmio é dominado e perde para o Botafogo

No fim das contas, o jogo atrasado pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro acabou não rendendo nenhum lucro ao Grêmio. Em uma atuação ruim, o Tricolor desperdiçou a chance de encostar na ponta de cima, foi dominado pelo Botafogo na maior parte do tempo e acabou derrotado por 2 a 1, em partida que encerrou, de fato, o primeiro turno. Agora, com todos os times tendo 22 jogos disputados, a equipe do técnico Roger Machado está distante da liderança: com 36 pontos, é apenas o sexto colocado, sete atrás do Palmeiras. Camilo e Sassá marcaram para o alvinegro, com Batista descontando para os gremistas.
A partida começou em alta voltagem. Logo aos três minutos, Camilo foi lançado à frente da defesa gremista e encostou para Neilton, atrás da linha da bola, fazer o gol. A arbitragem, no entanto, anulou o lance, o que gerou muitos protestos. À vontade em campo, o Botafogo tomava a iniciativa, enquanto a defesa do Grêmio dava sinais de desorganização. Testado durante a semana, Henrique Almeida teve atuação apagada, enquanto o Tricolor sofria muito com as investidas de Luis Ricardo pelo lado direito.
Aos 20 minutos, o time da casa abriu o placar, com um verdadeiro golaço. Após cruzamento de Luis Ricardo, o atacante Camilo, em uma plástica meia-bicicleta, estufou as redes de Bruno Grassi. Logo em seguida, Sassá teve outra grande chance, ganhando de Kannemann na corrida e chutando mal, para fora. Confuso em campo, o Grêmio tentava jogar pelo chão, com troca de passes, mas o gramado ruim e o nervosismo prejudicavam as ações.
Sem tomar conhecimento do adversário, o Botafogo logo ampliou o escore. Aos 28 minutos, em uma tentativa errada de drible, Walace entregou a bola para Luis Ricardo, que avançou forte e tocou para Sassá, livre, fazer 2 a 0. O clima era de goleada à vista.
Parafraseando o dirigente colorado Ibsen Pinheiro, o Grêmio tentou mudar não mudando no intervalo. Mantendo a mesma equipe, Roger buscou ajeitar na conversa o péssimo posicionamento em campo. Com menos de dois minutos da segunda etapa, Kannemann precisou salvar nos pés de Sassá, que estava pronto para fazer mais um.
Só a partir de uma dupla mudança, com Ramiro e Batista nos lugares de Walace e Henrique Almeida, o Tricolor começou a dar tímidos sinais de reação, exigindo mais atenção da defesa botafoguense. Aos 35 da etapa final, um pequeno alívio para os gremistas. Em articulação com Ramiro e Luan, o jovem Batista, que entrou bem no jogo, superou na imposição física a marcação e chutou quase sem ângulo. O gol, porém, foi insuficiente para evitar mais uma derrota fora de casa. O Grêmio volta a campo na quarta-feira, para enfrentar o Coritiba, no Couto Pereira.
Botafogo 2 x 1 Grêmio
Sidão, Luís Ricardo (Emerson Silva), Carli, Emerson e Victor Luís; Airton, Bruno Silva, Fernandes (Dudu Cearense) e Camilo; Neilton e Sassá (Rodrigo Pimpão). Técnico: Jair Ventura.
Bruno Grassi; Edílson, Wallace Reis, Kannemann e Marcelo Oliveira; Maicon (Kaio), Walace (Ramiro), Jailson e Douglas; Luan e Henrique Almeida (Batista). Técnico: Roger Machado.
Árbitro: Wagner Reway (MT).

 

voltar
© Copyright 2019