Grêmio empata com o Santos na Arena e segue a oito pontos do líder Corinthians

O Grêmio perdeu mais uma oportunidade de se aproximar do Corinthians. Com o 1 a 1 contra um retrancado Santos neste domingo (30), o time de Renato segue a oito pontos do líder, que empatou com o Flamengo na rodada. Outra chance desperdiçada foi de criar "gordura" sobre a equipe de Levir Culpi, já que a distância na tabela, que poderia ter aumentado para cinco pontos, se manteve em dois. O próximo jogo será com o Atlético-GO, quarta-feira, em Goiânia.

Além de Barrios, que pediu para ser preservado, o Grêmio teve o desfalque de Arthur, indisposto por gastroenterite. Na escolha dos substitutos, Renato foi ousado: colocou Fernandinho e Everton, deixando o time mais ofensivo para agredir o Santos dentro de casa.

Mas, nos minutos iniciais, a preocupação foi Bruno Henrique. O atacante adversário zunia pela esquerda, causando problemas a Edílson e a Geromel. O zagueiro, inclusive, foi deixado para trás por duas vezes, levando até um chapéu do jogador santista.

O Grêmio também tentava chegar pelo lado esquerdo. Equilibrou o jogo com Pedro Rocha, que tentava arrancadas e tabelas em parceria com Luan. A primeira chance ocorreu aos 15 minutos, quando Luan tentou achar Everton na área, mas o goleiro Vanderlei, cotado para integrar a próxima convocação de Tite na Seleção, se antecipou para fazer a defesa. No minuto seguinte, o capitão Maicon arriscou por cima.

Envolvente, o Grêmio empurrou o Santos para seu campo. Aos 20, Luan criou bela jogada, ingressando na área na base do drible antes de ser parado por Vanderlei. No minuto seguinte, foi a vez de Everton, que pegou sobra fora da área e arriscou perto da trave.

Ao passo que o Grêmio atacava, o Santos batia. Principalmente com o volante Yuri, que caçava Luan. Mesmo assim, o time de Renato seguia ofensivo. Aos 23, Ramiro arrematou de fora da área, Vanderlei espalmou e, no rebote, Everton concluiu por cima.

Em nova chegada, aos 27, Geromel lançou na área e Everton caiu no choque com zaga, o que gerou reclamações de pênalti. Na sequência, Luan chutou nas costas de Jean Mota e, por centímetros, a bola não morreu no gol. Aos 30, outra chance: Edílson foi até a ponta direita e cruzou para Fernandinho, que chutou em cima de David Braz e deu sobra para Everton concluir perto da trave.

Mas o Grêmio baixou a guarda aos 44. Foi quando Jean Mota cobrou escanteio, Bruno Henrique escorou e David Braz se livrou da marcação de Kannemann para cabecear ao fundo do gol de Marcelo Grohe. Só que o time de Renato não se abateu. E, aos 46, Edílson cruzou a Pedro Rocha, que obrigou Vanderlei a fazer uma defesa de cinema. Mas, no rebote, Fernandinho subiu alto para cabecear e marcar seu quinto gol neste Brasileirão.

De volta do intervalo sem mudanças, o Grêmio seguiu com o domínio do jogo. Contava com a velocidade de Pedro Rocha para manter a bola no campo do Santos. O próprio atacante criou chance preciosa aos sete minutos, arriscando um chute forte da entrada da área, obrigando Vanderlei a espalmar. Aos 11, outra oportunidade gremista: Edílson tocou para Everton, que concluiu por cima.

Com marcação alta, o Grêmio inibia a saída do Santos. Mas, mesmo que tivesse a bola, o time de Renato tinha dificuldades para superar a retranca santista. Por isso, apostava em arremates de fora da área, como Ramiro fez aos 21 minutos, quando dominou no peito e arrisco para defesa de Vanderlei.

Para buscar a vitória nos minutos finais, Renato promoveu a estreia do equatoriano Arroyo, que ingressou na vaga de Everton. No entanto, o atacante, contratado pela qualidade nas finalizações e nas cobranças de faltas, foi discreto. Apareceu somente em um cabeceio, em que se chocou com Victor Ferraz, e, com suspeita de fratura no nariz, teve de ser substituído por Jailson.

Nos minutos finais, Edílson ainda empurrou Bruno Henrique e foi expulso. E Geromel, que estava pendurado, levou terceiro amarelo. Os dois serão desfalques em Goiânia, na rodada do meio de semana, em que o Grêmio tentará, mais uma vez, diminuir a distância para o Corinthians.

voltar
© Copyright 2019