Grêmio recebe Atlético-GO na última partida da Arena no ano

Se pudessem deletar o confronto deste domingo pelo Campeonato Brasileiro, direção, jogadores e torcida gremistas, com certeza, assinariam embaixo para concentrar todas as energias para a próxima quarta-feira, em Buenos Aires, quando o Tricolor terá a segunda partida da decisão da Libertadores da América. No entanto, neste domingo, às 17h, o Grêmio recebe o Atlético-GO. Sem muitos objetivos no Brasileirão, resta ao clube gaúcho manter a vice-liderança pela questão da premiação. Para a partida deste fim de semana, o técnico Renato Portaluppi não poderá contar com o atacante Jael, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. A tendência é de que o jovem Batista ganhe uma chance diante dos goianos. Desta forma, a escalação não deve ser muito diferente da que perdeu para o Santos, na Vila Belmiro. O time pode ter Paulo Víctor; Léo Gomes, Bruno Rodrigo, Rafael Thyere e Conrado; Machado, Cristian, Kaio, Patrick e Dionathã; Batista. Já pensando na sequência da decisão continental, o departamento jurídico gremista está tentando reverter o cartão amarelo aplicado ao zagueiro Kannemann no primeiro tempo da vitória sobre o Lanús. Para isso, o clube aguarda a súmula do jogo para investir no cancelamento. Com o cartão recebido em uma disputa por espaço em cobrança de escanteio, o argentino está fora do duelo de volta da decisão, no estádio La Fortaleza. Reunido desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira, o departamento jurídico gremista mira reverter tal punição baseado nas imagens de transmissão do jogo. Sob a ótica gremista, o amarelo naquele lance era totalmente desnecessário. Enquanto isso, o presidente Romildo Bolzan Júnior é responsável por decidir a ida à Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) para protestar. Partirá do mandatário a determinação de enviar uma comitiva à entidade e postar-se contra os erros de arbitragem, principalmente o pênalti não marcado sobre Jael no último lance do confronto. O departamento jurídico sugeriu, ainda, a presença para não aceitar de forma omissa um árbitro que, na avaliação gremista, prejudicou o time.

Jornal do Comércio 

voltar
© Copyright 2019