Grêmio volta a jogar mal, perde para o Sport e é lanterna do Brasileirão

A noite foi de reestreia. No entanto, desempenho e resultado ficaram longe do ideal. Douglas Costa voltou a aparecer com a camisa do Grêmio depois de 11 anos, mas não foi capaz de evitar o resultado negativo. A equipe de Tiago Nunes voltou a jogar mal e foi derrotada por 1 a 0 para o Sport, na Ilha do Retiro, em jogo válido pela quarta rodada do Brasileirão. Com o resultado, o Tricolor segue sem pontuar e amarga a lanterna do torneio.

O único gol do jogo teve, mais uma vez, falha decisiva do goleiro Paulo Victor. Ainda no primeiro tempo, Sander cobrou falta, a bola desviou na barreira, mas, ainda assim, era defensável. Só que o goleiro deixou passar e o lance acabou por definir a vitória dos donos da casa.

O Grêmio voltaria a campo neste domingo, para enfrentar o Cuiabá, pelo Brasileirão. No entanto, o confronto, marcado para o Dutrinha, foi adiado por conta das condições do gramado. A CBF ainda irá encontrar uma data para remarcar a partida.

Paulo Victor volta a falhar 

Sem Brenno, convocado para a seleção olímpica para disputar os jogos de Tóquio, mas com Covid-19, mais uma vez o titular da camisa 1 foi Paulo Victor. Na volância, outro selecionado, Matheus Henrique, fez companhia a Thiago Santos. Na frente, Luiz Fernando, Ferreira e Jonatha Robert municiaram Diego Souza.

Jogando em casa e em meio a um cenário político extra-campo conturbado, o Sport não se intimidou e começou melhor a partida. Os volantes gremistas não se encontraram na marcação e erraram muitos passes na saída, com Cortez também tendo problemas para acompanhar Hayner. Foi ele quem criou a primeira chance dos donos da casa, aos 15 minutos, quando Paulo Victor fez boa intervenção.

Os lampejos de perigo do ataque do Grêmio no início do confronto se resumiam a bolas paradas. Foi assim que o Tricolor até chegou a marcar, aos 18 minutos. No entanto, o auxiliar flagrou impedimento no lance e o VAR confirmou a irregularidade, mantendo o 0 a 0.

O Grêmio era inferior ao Sport, e não demorou muito para isso se refletir no placar. Geromel, que também sofreu na marcação ao longo da etapa inicial, fez falta dura em Marquinhos na entrada da área, aos 34. Sander bateu, a bola desviou na barreira e Paulo Victor não conseguiu defender.

Segundo tempo com reestreia de Douglas Costa

Após atuação ruim nos primeiros 45 minutos, o técnico Tiago Nunes voltou com duas trocas já no intervalo. Tirou Thiago Santos, que não conseguiu se encontrar na marcação, e colocou Victor Bobsin, buscando mobilidade ao setor. Na lateral esquerda, sacou Cortez, um dos piores na etapa inicial, para colocar Diogo Barbosa.

No entanto, o Grêmio seguiu sem se encontrar na marcação. Com muitos erros individuais, a equipe abusou das faltas para tentar parar o ataque do Sport. Tanto que, nos primeiros oito minutos, foram três cartões amarelos. Primeiro, Luiz Fernando foi advertido. Depois, foi a vez de Kannemann receber após falta dura em Marquinhos. Por último, Rafinha, ainda no campo de ataque, deu carrinho e foi advertido.

Aos 17 minutos, finalmente aconteceu a reestreia que o torcedor do Grêmio tanto esperava. Tiago Nunes chamou Douglas Costa e colocou o atacante a campo, voltando a vestir a camisa do Grêmio depois de 11 anos. Para a entrada dele, saiu Luiz Fernando, mais uma vez apagado.

O atacante, visivelmente sem ritmo, pouco conseguiu contribuir. As outras trocas também não funcionaram. Pior do que isso, o volante Vitor Bobsin entrou mal na partida. Por fim, Tiago Nunes sacou Ferreirinha para a entrada de Ricardinho, deixando o time com dois centroavantes de referência.

Sacou uma das poucas alternativas de velocidade do time, e manteve em campo o apagado Jonatha Robert, que não conseguiu contribuir como em outras oportunidades. No fim, ainda colocou em campo Jean Pyerre que, mais uma vez, não agregou em intensidade ao time. Assim, a partida acabou 1 a 0 para o Sport, deixando o Tricolor sem pontuar na competição e na lanterna do Brasileirão.

Agência Brasil

voltar
© Copyright 2019