Inter adverte William e aplica multa a Anderson após briga em treino

Estão definidas as punições de Anderson e William. O meia desferiu um soco no rosto do lateral ao fim do treino de sexta-feira, no Beira-Rio, e, por isso, terá de pagar multa de 15% do seu salário. O defensor, titular absoluto do Inter de Celso Roth, foi apenas advertido.

O camisa 8 terá de fazer a doação da multa à instituição Pão dos Pobres. Ele mesmo, de acordo com o vice de futebol, Fernando Carvalho, fará a entrega do valor, que será subtraído dos R$ 500 mil que ganha o jogador. 



Em um primeiro momento, especulava-se que Anderson poderia ser afastado por conta do baixo rendimento e a má conduta. O vice de futebol, no entanto, rechaçou qualquer possibilidade. Falou do contrato longo do jogador, que vale por mais dois anos e da "importância interna" que ele vem tendo.



– Torcida colorada pode ter certeza que estamos fazendo o melhor. Anderson está dando resposta positiva internamente – disse Carvalho, para emendar: –Anderson está sempre à disposição, vem treinando bem e jogou bem contra o Fortaleza. O treinador não tem contato com ele no time titular. Mas ele faz parte do grupo, tem contrato longo, temos que pesar o clube neste momento e, por isso, a decisão não foi de excluir o jogador, como muita gente esperava.

As imagens do episódio exibem o meia Anderson agredindo o companheiro, que deixa o gramado do Beira-Rio sangrando. 



William e Anderson estão liberados para treinar com os demais atletas e estão à disposição do técnico Celso Roth para o enfrentar o Santos, quarta-feira. O lateral, no entanto, não participa da atividade desta segunda-feira por recomendação médica. Ele precisou passar por um procedimento odontológico e volta às atividades apenas na terça. Estão definidas as punições de Anderson e William. O meia desferiu um soco no rosto do lateral ao fim do treino de sexta-feira, no Beira-Rio, e, por isso, terá de pagar multa de 15% do seu salário. O defensor, titular absoluto do Inter de Celso Roth, foi apenas advertido.

O camisa 8 terá de fazer a doação da multa à instituição Pão dos Pobres. Ele mesmo, de acordo com o vice de futebol, Fernando Carvalho, fará a entrega do valor, que será subtraído dos R$ 500 mil que ganha o jogador. 



Em um primeiro momento, especulava-se que Anderson poderia ser afastado por conta do baixo rendimento e a má conduta. O vice de futebol, no entanto, rechaçou qualquer possibilidade. Falou do contrato longo do jogador, que vale por mais dois anos e da "importância interna" que ele vem tendo.



– Torcida colorada pode ter certeza que estamos fazendo o melhor. Anderson está dando resposta positiva internamente – disse Carvalho, para emendar: – Anderson está sempre à disposição, vem treinando bem e jogou bem contra o Fortaleza. O treinador não tem contato com ele no time titular. Mas ele faz parte do grupo, tem contrato longo, temos que pesar o clube neste momento e, por isso, a decisão não foi de excluir o jogador, como muita gente esperava.



As imagens do episódio exibem o meia Anderson agredindo o companheiro, que deixa o gramado do Beira-Rio sangrando. William e Anderson estão liberados para treinar com os demais atletas e estão à disposição do técnico Celso Roth para o enfrentar o Santos, quarta-feira. O lateral, no entanto, não participa da atividade desta segunda-feira por recomendação médica. Ele precisou passar por um procedimento odontológico e volta às atividades apenas na terça. 

voltar
© Copyright 2019