Inter fica no empate com o Boa Esporte

Na cidade conhecida por ser e a "Terra do ET", nem mesmo o alienígena mais fanático conseguiria suportar um jogo tão fraco. Superior no papel, o Inter não conseguiu repetir as atuações que o levaram ao topo da tabela, ficando no empate com o Boa Esporte. Com isso, o duelo entre mineiros e gaúchos acabou sem gols, com um sofrível 0 a 0. Ao menos o resultado garantiu a liderança colorada ao final da 30ª rodada. O primeiro tempo foi rui. Ruim de doer. Um time desencontrado em campo, não foi capaz de ameaçar o fraco Boa Esporte, desgastado pela longa viagem realizada de Natal, onde perdeu para o lanterna ABC. No dia anterior à partida, o time mineiro nem treinou, dando descanso para os atletas. Nem mesmo com esse cenário, o Colorado conseguiu ser superior. Todas as possibilidades de chegar ao gol defendido por Fabrício acabavam em conclusões inexpressivas. A única chance um pouco mais perigosa saiu em jogada individual de Nico López, mas o chute do uruguaio acabou nas mãos do goleiro do Boa. Com mais posse de bola e controle de jogo, a equipe de Varginha assustou em três lances: Reis duas vezes, uma cobrando falta e outra aproveitando falha de Charles, e Escobar de cabeça. Para o segundo tempo, o técnico Guto Ferreira promoveu a entrada de Felipe Gutiérrez no lugar do jovem Jéferson. O Colorado teve uma leve melhora na movimentação, mas o desempenho técnico da equipe continuou fraco. Nos últimos 45 minutos, os visitantes tiveram apenas duas chances para marcar. Na primeira, Camilo chutou forte, de fora da área, mas a bola subiu e passou por cima. Já no finalzinho, William Pottker recebe lançamento de Uendel, mas chutou para fora, depois de uma chegada desleal do zagueiro do Boa. Na saída de campo, D’Alessandro resumiu o fraco desempenho do time gaúcho. “Foi horroroso o nosso jogo. Temos que ser sinceros. Conseguimos um empate importantíssimo. A gente teve abaixo do normal. Quando todos estão abaixo, não tem como atuar bem. Não me preocupa jogar mal, mas o empate foi muito bom pelo que nós mostramos”, disse o capitão. Internacional 0 x 0 Boa Esporte Fabrício; Ruan, Caíque, Douglas Assis e Paulinho; Diones (Lucas Hulk), Escobar e Fellipe Mateus (Igor Amaral); Reis, Thaciano e Wesley (Rodolfo). Técnico: Nedo Xavier. Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Danilo Silva, Víctor Cuesta e Uendel; Charles, Jéferson (Felipe Gutiérrez), Camilo (Roberson) e D'Alessandro; Nico López (Carlos) e William Pottker. Técnico: Guto Ferreira. Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL) –

Jornal do Comércio 

voltar
© Copyright 2019