Inter vai para abafa e busca empate com o Santos no fim do jogo

Em um jogo com bastante intensidade, o Inter saiu na frente, mas precisou correr para buscar o empate em 2 a 2 com o Santos, na Vila Belmiro, pela 17ª rodada do Brasileirão. Neste domingo, contou com a lei do ex para evitar a derrota. Yuri Alberto, aos 43 do segundo tempo, acabou sendo o nome do time.

Num confronto direto, o esforço rendeu um ponto, que faz os colorados encerrarem a rodada na 10ª colocação, com 22 pontos, logo à frente do adversário desta noite. O Inter volta a campo no domingo que vem, quando enfrenta o Atlético-GO, no estádio Antônio Accioly, em Goiânia. Rodrigo Lindoso, suspenso, será desfalque.

Mercado brilha na estreia, mas Inter leva a virada 

Com pouco mais de um minuto de jogo, o Santos já mandava uma bola na área do Inter, dando a indicação de que a pressão começaria logo cedo. E, de fato, a defesa gaúcha precisou estar atenta cedo. Mas calhou que foram os colorados que saíram na frente. Moisés suspendeu na área aos 7, a defesa cortou parcialmente e Rodrigo Dourado, de costas para o gol, tocou para a área novamente. A bola caiu nos pés do estreante Gabriel Mercado quando a zaga saía para fazer a linha de impedimento. O argentino dominou e mandou para as redes.

À frente no placar, o Inter se retraiu e passou a apostar nos contra-ataques, enquanto o Santos aumentou a pressão. Logo aos 11, Marcos Leonardo chegou a empatar, mas estava impedido. No instante anterior, Daniel já havia feito grande defesa em chute cruzado de Sánchez. Pouco depois, Mercado mandou mal e praticamente pifou Marcos Leonardo na área colorada. O atacante desperdiçou e mandou por cima.

O Colorado manteve a aposta nos contragolpes. Numa jogada dessas, Patrick recebeu livre de marcação, só que acabou dando tempo para Wagner se recuperar e se jogar na frente da bola, evitando o que seria o segundo do Inter. Fez falta. Aos 23, Pirani venceu a dividida com Rodrigo Dourado na entrada da área e chutou firme para empatar o jogo.

O Inter chegou a esboçar alguma reação, mas não muito forte. E ainda viu as coias piorarem aos 34. Depois de boa transição da defesa para o ataque, Lucas Braga passou por Mercado na esquerda e cruzou com estilo. Do outro lado, Madson subiu mais alto que Moisés e cabeceou. A bola ainda bateu no travessão antes de confirmar a virada.

Sem espaços, esforço compensa no fim

Na volta do segundo tempo, Diego Aguirre trocou Rodrigo Lindoso – que tinha tomado cartão amarelo – para colocar Boschilia em campo. Tentando pressionar, logo aos 3, o time gaúcho teve a primeira chance, após boa enfiada de Taison para Edenilson. O camisa 8, quase sem ângulo, encheu o pé, porém João Paulo fechou a porta.

Ao contrário do primeiro, os donos da casa cortaram os espaços, evitando os contra-ataques colorados. Além disso, também subiram a marcação, atrasando ainda mais as jogadas da equipe de Aguirre. que voltou a mexer aos 21. Tirou Mercado para a entrada de Guerrero. Na primeira bola que recebeu na área, o peruano girou entre três marcadores e por pouco não empatou a partida.

Ainda era insuficiente e o Santos resistia. Entre 28 e 30 minutos, a defesa do time paulista fez um verdadeiro ferrolho em frente ao gol para evitar uma boa chance dos colorados. Em seguida, com o Inter adiantado, foi a vez dos zagueiros colorados precisarem cortar jogadas que chegaram perto de Daniel com perigo. Com poucos espaços, o Inter apostou em mais velocidade pelas pontas, com as entradas de Palacios e Paulo Victor.

A definição da partida acabou sendo no quesito físico. Enquanto os donos da casa demonstravam cansaço, os comandados de Aguirre seguiram partindo para cima. Valeu o esforço: aos 43, Rodrigo Dourado descolou belo lançamento para Edenilson, que encostou para o meio, onde Yuri Alberto para encarnar a lei do ex e deixar tudo igual.

Brasileirão – 17ª rodada

Santos 2
João Paulo; Madson, Luiz Felipe, Wagner e Felipe Jonatan; Camacho, Jean Mota e Carlos Sánchez (Baleiro); Pirani, Lucas Braga e Marcos Leonardo (Bruno Marques). Técnico: Fernando Diniz.

Inter 2
Daniel; Mercado (Guerrero), Bruno Méndez, Victor Cuesta e Moisés (Paulo Victor); Rodrigo Dourado, Rodrigo Lindoso (Boschilia), Patrick (Palacios), Edenilson e Taison; Yuri Alberto. Técnico: Diego Aguirre.

Gols: Mercado (7/1), Pirani (23/1), Madson (34/1), Yuri Alberto (43/2)
Cartões amarelos: Wagner; Rodrigo Lindoso, Mercado
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa)
Local: Vila Belmiro

CP

voltar
© Copyright 2019