Jogadores do Inter abririam mão de última rodada do Brasileirão: “Não teríamos condições de jogar”

Em manifestação representada por Alex e Ceará, os jogadores do Inter expressaram que não têm condições emocionais de disputar a última rodada do Brasileirão. Com todo o grupo colorado de pé ao fundo, a dupla defendeu que, em respeito à tragédia envolvendo a delegação da Chapecoense, o desejo é de não entrar em campo para concluir o campeonato.

— A gente quer dizer que se fala muita coisa, mas não se compara situações. O campeonato fica nessa dúvida sobre o que vai ou não acontecer. A nossa manifestação e sentimento real, não tem interesse nem tabela, a gente gostaria de deixar bem claro que, por uma questão de respeito e emocional, não teríamos condições de jogar a última partida. Porém, como somos profissionais, respeitamos leis e regras. Se houver (rodada), lá estaremos para cumprir. Mas nossa opção é de não ter rodada — afirmou Alex.

O pronunciamento ocorre depois de Fernando Carvalho ter se desculpado por declaração em que deu a entender que comparou o acidente aéreo à "tragédia pessoal" que o Inter vive, se referindo ao iminente rebaixamento colorado, e ter dito que o adiamento da rodada seria prejudicial aos colorados. No mesmo tom de Alex, Ceará manifestou apoio aos familiares das 71 vítimas.

— Nós nos colocamos no lugar das vítimas e dos familiares, todos aqueles que estavam envolvidos. Pensamos nos familiares que ficaram, que sofrem. Estamos aqui juntos para comunicar e dizer que há esse sentimento comum entre todos. Se houver rodada, disputaremos. Mas deixamos claro que gostaríamos que não tivesse rodada — disse Ceará.

A última rodada do Brasileirão foi transferida para 11 de dezembro, domingo. O Atlético-MG, adversário da Chapecoense, já afirmou que não viajará a Chapecó para jogar a partida.

GAÚCHA

 
voltar
© Copyright 2019