Jovem de 15 anos está desaparecida em Restinga Seca

Desaparecida desde o dia 14 deste mês, Gabriela Ferreira Glasenapp, 15 anos, segue sendo procurada por equipes da Polícia Civil no município de Restinga Seca, na Região Central. Nesta segunda-feira (22), dois policiais de Santa Maria foram destacados para reforçar o trabalho de investigação, que foca em tentar localizar a adolescente com vida. Enquanto isso, a família da jovem busca informações e tenta também encontrar a estudante.

De acordo com a família, Gabriela passava uns dias na casa de uma amiga. No dia 14, um domingo, por volta das 17h, uma ligação do celular da jovem foi feita para a mãe, Juvercina Glasenapp, 41 anos. Na linha, um homem e ao menos duas mulheres afirmaram que a jovem tinha uma dívida que precisava ser quitada. Gabriela também estava na ligação, segundo Juvercina.

A mãe da jovem afirma que fez um pagamento via Pix de R$ 450 pela suposta dívida cobrada pelo trio. Depois disso, no entanto, não conseguiu mais contato com a filha.

— Eles falaram que se eu fizesse o pagamento, iam liberar ela, mas não foi o que aconteceu. No domingo, eu não consegui mais contato e nem na segunda, e resolvi procurar a polícia. Desde então, o celular não chama, as mensagens não chegam para ela. Estamos agoniados esperando por notícias. A dor à noite é ainda pior, porque durante o dia a gente fica aqui esperando alguma informação — diz a mãe da jovem.

Juvercina conta que ela e a filha, naturais de Formosa, em Goiás, se mudaram para o RS há cerca de seis anos, já que o pai da jovem é de Restinga Seca. O casal mora com as duas filhas no município. No dia do desaparecimento, Juvercina conta que havia viajado para sua cidade natal. O último contato com a filha foi feito enquanto ela ainda estava em viagem.

Gabriela cursa o 9º ano e costumava comentar com a família que tinha vontade de abrir o próprio negócio no futuro.

— Acredito que estão com ela presa em algum lugar, sem deixar ela me procurar, me dar um sinal. Porque se não ela já teria falado comigo. Não tinha um dia que eu não falava com ela. Estou confiando que Deus traga a minha filha de volta — diz a mãe.

Nesta segunda, dois agentes de Santa Maria, um do setor de inteligência da Delegacia Regional e outro da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam), foram cedidos para ajudar nas diligências em Restinga Seca.

— Entendemos que divulgar muitos detalhes neste momento pode prejudicar a investigação. Mas nosso objetivo é localizar a jovem com vida. Estamos ouvindo diversas pessoas, reforçamos a equipe e estamos focados na investigação — resumiu o delegado regional Sandro Meinerz.

Em diligências na semana passada, policiais cumpriram mandado de busca e apreensão em uma casa no bairro São Luiz, no município, onde a jovem poderia ter estado antes de desaparecer, segundo a investigação. Na residência, nenhum vestígio da jovem foi encontrado, mas foram localizadas porções de cocaína e crack. Quatro pessoas foram presas: um homem de 35 anos que tem antecedentes por homicídio e roubo e estava foragido, e outro homem e duas mulheres, detidos em flagrante por tráfico de drogas.

As quatros pessoas negam envolvimento no desaparecimento da jovem, o que é investigado pela polícia.

— Sabemos que ela esteve com essas pessoas e que era usuária de drogas. A gente está investigando que tipo de relação existia entre o grupo e o que ocorreu naquele dia — afirma Meinerz.

A polícia pede que pessoas que tenham informações sobre a adolescente entrem em contato com as equipes pelo telefone (55) 3261-1344.

*Colaborou Naion Curcino

Fonte: GZH

voltar
© Copyright 2019