Leite Compensado 10: MP descarta delação premiada para denunciado na fraude do leite

 

Por Eduardo Matos

Um dos envolvidos na fraude do leite em Venâncio Aires foi ouvido pelo Ministério Público Estadual nesta terça-feira (3). Fábio Bayer era funcionário responsável pela qualidade dos produtos da Lactibom, empresa também investigada.

O promotor Mauro Rockenbach estava disposto a negociar delação premiada com ele em troca de informações importantes sobre a fraude. No entanto, afirma que o denunciado primeiro queria saber qual seria a proposta para depois falar sobre o caso, o que foi negado pelo promotor.

Ainda de acordo com Rockenbach, Fábio Bayer apenas falou sobre as dificuldades financeiras da empresa e negou a fraude. Além dele, o sócio proprietário da Lactibom, Luciano Petry, também foi preso durante a Operação Leite Compen$ado 10, ocorrida em outubro. Ambos já foram denunciados. Até o fim da semana o promotor pretende denunciar mais cerca de 10 pessoas.

Conforme o Ministério Público, a Lactibom adicionava água no leite e comercializava leite estragado, além de repassar para a queijaria Latte Bios, de Lajeado. A fábrica foi interditada e os produtos recolhidos de todos os mercados do Estado.

Nesta quarta-feira, serão ouvidas mais quatro pessoas.

voltar
© Copyright 2019