Leite: preço pago ao produtor mantém estabilidade, mas estiagem preocupa no RS

Segundo análise feita pela Associação dos Criadores de Gado Holandês do Rio Grande do Sul (Gadolando), os preços pagos pelo litro no estado se mantiveram estáveis no início de 2021 em relação há anos anteriores. Por outro lado, a estiagem que afetou a safra de milho em 2019, pode ocasionar em aumento de custos com suplementação, destaca o presidente da entidade, Marcos Tang.

O dirigente reforça que muitos produtores enfrentam dificuldades com a produção de alimentos para as vacas. “Os alimentos são fundamentais para o bem-estar do animal e só assim a vaca produz leite, quando bem alimentada e com conforto. O produtor está com o dilema de colheita farta para suprir a colheita frustrada do período passado, mas está se mostrando que teremos dificuldade de silagem. Em algumas regiões está muito similar ao ano passado”, salienta.

Segundo Tang, há relatos de produtores que perderam a primeira safra e investiram em uma segunda safra, além de outros que estão instalando as lavouras agora porque não conseguiram plantar por estar muito cedo e os silos estão vazios. Com isso é necessário recorrer às compras e isto traz um custo alto para a produção. “A remuneração está razoável, mas o lucro não está devido à dificuldade de alimentação do gado por causa da estiagem recorrente”, complementa o presidente da Gadolando.

Canal Rural

 

voltar
© Copyright 2019