Mais de mil PMs foram nomeados nesta semana atuarão a partir de 2017 no Estado

A previsão para que os 1.300 alunos-soldados da Brigada Militar (BM) e dos Bombeiros que foram nomeados oficialmente nesta quarta-feira (16) comecem a atuar é junho do ano que vem.  A solenidade de apresentação teve início às 11h, na Academia de Polícia Militar, zona leste de Porto Alegre. O evento contou com a presença do governador José Ivo Sartori, do secretário de Segurança Pública, Cezar Schirmer, e do comandante-geral da BM, coronel Alfeu Freitas Moreira.

Schirmer destacou que apesar das dificuldades financeiras do Estado, o governo elegeu a segurança pública como prioridade. Diante disso, determinou que a pasta tenha um aumento de quase 20% no orçamento de 2017. "Segurança Pública se faz com homens e mulheres nas ruas", afirmou.

Sartori disse que o Piratini está tendo coragem para fazer economia com transparência em um período com carência de recursos e voltou a lembrar que no primeiro momento em que houvesse sinal de recurso iria aumentar o efetivo. Por isso, ele destacou a necessidade da Assembleia Legislativa manter o orçamento real do governo, enviado à Casa, para 2017.

Dos futuros soldados que vão integrar as fileiras da corporação, 1.040 serão destinados ao policiamento ostensivo e 260 ao Corpo de Bombeiros. O Curso Básico de Formação Policial Militar deve iniciar na segunda-feira (21).

Com carga-horária de 1.600 horas-aulas, inclui estágios operacionais e tem sete meses de duração. Os alunos serão distribuídos entre as Escolas de Formação e Especialização de Soldados em Montenegro, Osório, Porto Alegre e Canoas.

Esta é a segunda etapa do Plano Estadual de Segurança Pública em relação a nomeações. A terceira, prevista entre julho e dezembro do ano que vem, prevê mais 700 brigadianos.

Esta nomeação ameniza o déficit de policiais militares no Estado, que, no meio do ano, o comando da corporação afirmou à Rádio Gaúcha ser de 18 mil PMs. Já policiais civis, foram previstos 660 entre agosto deste ano e dezembro do ano que vem.

Entre as outras ações do Plano estão incluídas a liberação de R$ 52 milhões para horas extras e diárias na área da segurança até dezembro de 2016. O objetivo é duplicar as ações da Operação Avante.

O governo também planeja investir até dezembro deste ano R$ 30,5 milhões na aquisição de viaturas, armamento, equipamentos de segurança para os agentes da BM, Polícia Civil, Susepe e IGP.

GAÚCHA

 
voltar
© Copyright 2019