Mais de R$ 50 milhões em emendas de deputados estaduais serão direcionados ao combate da Covid-19

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Frederico Antunes, confirmou ao governador Eduardo Leite, na noite desta terça-feira (31/3), a destinação de mais de R$ 50 milhões em emendas parlamentares estaduais para o combate à pandemia da Covid-19. O encontro reuniu grande parte dos deputados estaduais, por videoconferência, além do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ernani Polo.

Conforme Antunes, dos R$ 55 milhões previstos em emendas a serem direcionadas pelos deputados às suas regiões nas mais diversas áreas, já há a confirmação do repasse de R$ 48 milhões para a saúde e pelo menos metade dos outros R$ 7 milhões também terá esse direcionamento.

Com a pandemia, valores que seriam destinados à Consulta Popular ou a outras demandas serão revertidos às ações de enfrentamento ao vírus. O montante final a ser direcionado à saúde será confirmado na quarta-feira (1/4), segundo Antunes. “Foi uma decisão unânime de todos os deputados, de todas as bancadas. A Assembleia Legislativa é parceira do governo do Estado nessa luta contra o coronavírus”, disse.

Além do anúncio feito por Antunes, todos os deputados tiveram a oportunidade de se manifestar, comentando as medidas de enfrentamento no RS, sugerindo ações e esclarecendo dúvidas. Também ouviram um relato do governador sobre o planejamento do Estado em questões como a estruturação da saúde em termos de leitos, equipamento de proteção individual (EPIs), centros de triagem, testes e também em relação a medidas econômicas.

Leite aproveitou para renovar o agradecimento aos deputados pela devolução de R$ 30 milhões do orçamento do Legislativo para auxiliar o Executivo. A quantia tem origem na suspensão de diárias e no corte de verbas de gabinete, medidas aprovadas pela Mesa Diretora. “É uma demonstração importante da compreensão dos deputados nesse momento de excepcionalidade”, cumprimentou o governador.

Também participaram da reunião o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Junior, e o procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa.

Texto: Renan Arais
Edição: Vitor Necchi/Secom

voltar
© Copyright 2019