Manobra de Eduardo Cunha atrasa processo de cassação

Uma manobra vai postergar ainda mais a tramitação dos requerimentos apresentados à Corregedoria da Câmara que podem culminar na cassação do presidente da Casa,Eduardo Cunha (PMDB/RJ) e do vice, Waldir Maranhão (PP/MA). A Mesa Diretora decidiu nesta quarta-feira (28) que dois dirigentes da Câmara farão uma análise prévia da "aptidão" dos pedidos de abertura de processos. Eles são acusados de quebra de decoro parlamentar por suposto envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras.

Não foi determinado um prazo para esses dirigentes elaborarem os pareceres e para votação deles na Mesa Diretora. Só depois disso que, eventualmente, os pedidos de cassação serão encaminhados à Corregedoria da Câmara para o início das investigações. Além do requerimento na Corregedoria, Eduardo Cunha também é alvo de pedido de abertura de processo por quebra de decoro no Conselho de Ética.

voltar
© Copyright 2019