Medicamentos do ‘kit intubação’ são distribuídos para 154 instituições de saúde no RS

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) do Rio Grande do Sul e o Exército Brasileiro distribuíram, nesta terça-feira (4), 26.290 ampolas do medicamento etomidato, usado na sedação de pacientes intubados. O insumo, parte do chamado “kit intubação”, foi entregue a 154 instituições de saúde, sendo 85 hospitais com unidades de terapia intensiva, 43 sem UTI e 26 unidades de pronto-atendimento (UPAs).

Segundo o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) do RS, houve uma melhora na situação dos estoques de medicamentos na comparação com algumas semanas atrás. Entretanto, para o secretário-geral da entidade, Diego Espíndola, a situação ainda preocupa.

“Já tivemos momentos críticos de hospitais não receberem pacientes por não terem mais medicamentos […]. Hoje temos, mas todas as regiões do estado ainda apontam hospitais com problemas de estoque nesses medicamentos. A gente segue com o sinal de alerta ligado para esses hospitais”, disse.

Na Santa Casa de São Gabriel, na Região Central do estado, por exemplo, o estoque dura de seis a sete dias. Há menos de um mês, os remédios duravam, no máximo, 48h.

Luciney Bohrer, presidente da Federação das Santas Casas do RS, afirma que a situação é semelhante na maioria dos hospitais do estado.

“Não temos ainda a segurança que gostaríamos, mas trabalhar com estoque para dois dias, isso não está acontecendo. Nós temos um período maior, de cinco a 10 dias, na maioria dos hospitais, e esses hospitais que conseguiram a importação têm um volume maior de medicamento dentro das instituições”, explicou.

Soldados distribuem medicamentos do 'kit intubação' no Rio Grande do Sul — Foto: Reprodução/RBS TV

Soldados distribuem medicamentos do ‘kit intubação’ no Rio Grande do Sul — Foto: Reprodução/RBS TV

Ocupação de leitos

 

No início da noite desta terça, a ocupação de leitos de UTI no estado era de 83%, segundo a SES. São 2.792 pacientes em 3.368 leitos, sendo 1.719 pacientes com Covid, 124 com suspeita da doença e 949 com outras enfermidades. Ao todo, 1.826 pessoas estão intubadas com o uso de respiradores.

Em Porto Alegre, a taxa era de 85%, com 905 pessoas internada em 1.064 vagas. Das 21 regiões de monitoramento da SES, as de Cachoeira do Sul e Palmeira das Missões eram as únicas com ocupação acima do limite máximo.

O dirigente da Federação das Santas Casas, Luciney Bohrer, reforçou o apelo para que a população siga se cuidando, para evitar a lotação de hospitais.

voltar
© Copyright 2019