Ministério da Justiça abre processo contra operadoras de celular

O Ministério da Justiça abriu processos administrativos contra as empresas de telefonia móvel OiVivoTim e Claro para investigar como elas adotaram as mudanças no modelo de serviços de acesso à internet pelo celular. Desde o ano passado, o cliente que usa todo o pacote de dados contratado tem a navegação suspenso. Para continuar a ter acesso à internet precisa pagar um valor adicional.

O órgão verificou possíveis indícios de violações às normas de defesa do consumidor, como falha no dever de informação, descumprimento de oferta e ofensa à publicidade feita ao longo dos anos. As empresas já foram notificadas e tem dez dias para apresentar defesa. 

Se condenadas, as operadoras podem ser multadas em mais de R$ 8 milhões. As informações são da Agência Brasil.

voltar
© Copyright 2019