Ministério Público denuncia mais 19 pessoas por envolvimento em fraude do leite e queijo no RS

* por Marina Pagno

O Ministério Público apresentou à Justiça de Venâncio Aires, nesta quinta-feira (26), denúncia contra 19 pessoas envolvidas no esquema de fraude no leite e no queijoinvestigadas pela Operação Leite Compensado 10, deflagrada nos Vales do Rio Pardo e Taquari. O documento se acrescenta à uma outra denúncia ajuizada no dia 26 de outubro contra Luciano André Petry e Fábio Ricardo Bayer, sócios da empresa H2B Laticínios Ltda. Os dois estão presos preventivamente desde o final de outubro por envolvimento na fraude.

Na nova denúncia, o promotor Mauro Rockenbach pede a manutenção das prisões e a aplicação de medidas cautelares para outras 17 pessoas. Entre as solicitadas, estão o comparecimento na Justiça a cada dois meses para informar as atividades realizadas e a proibição de acesso à sede das empresas Lactibom Derivados do Leite Ltda., H2B Laticínios Ltda., DRW Alimentos Eireli e Laticínios Latte Bios Ltda, todas elas ligadas às fraudes no leite e no queijo em Venâncio Aires e em Lajeado.

Os envolvidos estão sendo denunciados pelos crimes de organização criminosa e adulteração de produto alimentício.

Lotes

Durante as investigações, análises feitas pelo laboratório da Univates constataram que 11 lotes de Leite UHT Lactibom apresentaram acidez elevada e proliferação de bactérias. Além disso, foi possível verificar que o leite também possuía a adição de água na composição.

Os lotes 01, 09, 10, 22, 37 e 60 já venceram. No entanto, os seguintes lotes ainda estão dentro do prazo de validade e não devem ser consumidos. Confira:

– Lote 02, com data de validade que expira em 05 de dezembro.
– Lote 07, com data de validade que expira em 14 de dezembro.
– Lote 21, com data de validade que expira em 08 de janeiro.
– Lote 26, com data de validade que expira em 21 de fevereiro.
– Lote 72, com data de validade que expira em 23 de janeiro.

voltar
© Copyright 2019