Miriam Marasca conquista o 3º lugar geral na classificação do ciclismo 2021 no RS

A ciclista catuipana Miriam Marasca,  conquistou a terceira posição na classificação geral na categoria feminino estreante, no estadual de ciclismo de estrada 2021.Os resultados foram divulgados nesta semana.  A competição foi realizada durante o ano, com etapas em diversos municípios do estado. A última  aconteceu na cidade São Lourenço do Sul, no ultimo dia 31 de outubro. Miriam é filiada a Federação Gaúcha de Ciclismo e faz parte da equipe Associação Ciclo Missões de Santo Ângelo. Confira o ranking da categoria estreante e como surgiu a prova estrada.

Fonte: Rafa Nunes-100.3FM / FGC

1 SARA BRIETZKE APUANA TEAM  CAXIAS DO SUL  
2 PATRICIA C. O. RONSANI UP BIKE TEAM  CAXIAS DO SUL  
3 MIRIAM MARASCA ASSOCIAÇÃO CICLO MISSÕES  CATUÍPE 
4 LARISSA DIELLO ASSOCIAÇÃO CICLO MISSÕES SANTO ÂNGELO 
5 CLÁUDIA POLL DUTRA ACJ – ASSOCIAÇÃO DE CICLISMO DO JACUÍ CACHOEIRA DO SUL 
6 ELEANDRA ORTOLAN SPEED BIKE GUAPORÉ GUAPORÉ 
7 MARCELI P. MILANI AVULSO FREDERICO WESTPHALEN 
8 ANGELA BENCKE AVULSO TRÊS PASSOS 

 

O ciclismo de Estrada foi a primeira modalidade a ser disputada em cima de uma bicicleta. A primeira competição ocorreu em 31 de maio de 1868, no Parc de Saint-Cloud, em Paris. Assim, o britânico James Moore é considerado o primeiro ciclista a vencer uma prova. No ano seguinte, Moore escreveu mais uma vez seu nome na história. Ele triunfou na primeira prova do esporte entre cidades. O britânico levou 10h25 para percorrer os 123 quilômetros entre Paris e Rouen.

Com a popularidade em alta, o ciclismo de estrada fez parte do programa da primeira edição dos Jogos Olímpicos, em Atenas-1896. A primeira prova percorreu o mesmo trajeto que a tradicional maratona dos primeiros Jogos. Os ciclistas largaram em Atenas, foram até a cidade de Marathon e retornaram à capital grega.

Embora tenha participado em Atenas-1896, o ciclismo de estrada não esteve presente nas três edições seguintes: Paris-1900, St. Louis-1904 e Londres-1908. O retorno se deu nos Jogos de Estocolmo, em 1912. Desde então, não houve mais interrupções na participação da modalidade. As mulheres, entretanto, só entraram na disputa em Los Angeles-1984, com a prova individual de estrada.

As bicicletas para as provas de estrada são geralmente feitas com quadro de carbono e outros materiais leves. O peso não chega a 7kg. Além disso, o guidão é propositalmente baixo, o que permite ao ciclista uma boa economia de energia, além de uma aerodinâmica mais favorável.

As provas de estrada são individuais e disputadas tanto em formato de corrida quanto contrarrelógio, no masculino e no feminino. Na corrida, ganha a medalha de ouro aquele que atravessar a linha de chegada em primeiro. Na prova contrarrelógio, ganha aquele que concluir o percurso em menos tempo.

Fonte: Rafa Nunes-100.3FM / FGC

voltar
© Copyright 2019