Nenhum dos 500 participantes de pesquisa testa positivo para covid-19 em Ijuí

Os resultados da primeira etapa da pesquisa que está mapeando o avanço do Coronavírus no Rio Grande do Sul foram divulgados nesta quarta-feira, dia 15 de abril. Segundo o Governo do Estado, em anúncio durante a tarde, a primeira rodada da pesquisa por amostragem estima que 5.650 pessoas já estejam contaminadas pela Covid-19. As projeções levam em conta o resultado de 4.189 testes aplicados em nove cidades de diferentes regiões e apontam para uma relação de um caso para cada grupo de 2 mil habitantes.

O estudo inédito encomendado pelo Governo do Estado e coordenado pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), com participação de diversas outras universidades, entre elas a Unijuí, terá outras três fases, com o objetivo de identificar a prevalência da Covid-19 e projetar a incidência de casos mais graves e até o grau de letalidade da doença. Dos testes aplicados entre sábado (11/4) e segunda-feira (13/4), dois casos deram resultado positivo para a Covid-19 no Estado, o que representa 0,05%. Em Ijuí, nenhuma pessoa testou positivo para a doença nesta primeira rodada, em um total de 500 pessoas testadas.

O estudo está ocorrendo em Pelotas, Santa Maria, Uruguaiana, Ijuí, Passo Fundo, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul, Lajeado e na grande Porto Alegre simultaneamente, com o objetivo de mapear o avanço da pandemia no Estado. O teste, de fácil aplicação, utiliza uma amostra de sangue (uma gota) da ponta do dedo do participante, que será analisada pelo aparelho de teste em aproximadamente 15 minutos. Enquanto o resultado é processado, os entrevistadores aplicam um breve questionário sobre informações sociodemográficas básicas, sintomas da Covid-19 nas últimas semanas, busca por assistência médica e rotina da família em relação às medidas de prevenção e isolamento social.

“Para Ijuí, cerca de 2,5% da população será testada, considerando os quatro ciclos da pesquisa, dois mil testes no total. Teremos, além dos testes, dados relacionados à faixa etária, sexo, categorias sócio-demográficas, que nos ajudarão a fazer uma leitura mais ampla do cenário na cidade”, salientou a professora Evelise Berlezi, a coordenadora da pesquisa pela Unijuí. Os professores pesquisadores do Departamento de Ciências da Vida (DCVida), ligados também ao Mestrado em Atenção Integral à Saúde, Evelise Berlezi, Thiago Heck e Matias Frizzo, fizeram uma transmissão ao vivo para comunicar questões da pesquisa em Ijuí.

Saiba mais sobre a Pesquisa

A pesquisa mobiliza uma rede de 11 universidades federais e privadas: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Universidade Federal do Pampa (Unipampa/Uruguaiana) e Universidade de Caxias do Sul (UCS), Imed Passo Fundo, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS/Passo Fundo) e Universidade de Passo Fundo (UPF). O estudo tem um custo estimado em R$ 1 milhão e tem o apoio da Unimed Porto Alegre, do Instituto Cultural Floresta, também da capital gaúcha, e do Instituto Serrapilheira, do Rio de Janeiro.

Composta por professores pesquisadores vinculados ao Departamento de Ciências da Vida (DCVida), o trabalho em Ijuí também conta com a participação de 25 estudantes dos cursos de Graduação e Pós-Graduação da área da saúde da Universidade e do mestrado em Atenção Integral à Saúde. Os professores envolvidos neste estudo pela Unijuí são: Evelise Berlezi, Matias Frizzo, Lígia Franz, Thiago Heck, do Mestrado em Atenção Integral à Saúde, e Carlos François, do curso de Medicina.

Números da pesquisa

• Para cada 1 milhão de habitantes no RS, estima-se que existam 500 infectados reais, 65 notificados e 1,2 óbito.

• Para cada caso notificado nas nove cidades da pesquisa, existem cerca de quatro casos não notificados.

• No dia 1° de abril, o RS tinha 384 casos confirmados. O resultado da pesquisa demonstra que o contágio é 15 vezes o número de casos confirmados ou 11 vezes o número de casos coletados.

Fonte: Site do Governo do Estado do Rio Grande do Sul

voltar
© Copyright 2019