Nilmar “esquece” Libertadores e diz que Gauchão é prioridade

O técnico Diego Aguirre deve escalar o Inter com time titular no Gre-Nal do próximo domingo, às 16h, no Beira-Rio. mesmo tendo o primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores contra o Atlético-MG três dias depois. A decisão tem a aprovação do elenco. Nesta quinta-feira, o atacante Nilmar disse que o Gauchão é a prioridade colorada até a decisão do estadual. 



“Chegamos ao momento que queríamos, que era disputa do título. A cultura no Brasil é de valorizar só quem é campeão. A gente sabe que são títulos que te colocam na história do clube. A nossa prioridade no momento até o domingo é conquistar esse título. Sabemos que Libertadores é outro nível de competição, mas estamos enfrentando um adversário de nível de Libertadores, que é o Grêmio. Queremos conquistar esse título e ir para a Libertadores com mais confiança”, afirmou o camisa 7. 



Para Nilmar, não há favorito para o título Gaúcho. Ele admite a vantagem do Grêmio de poder ser campeão com empate com gols, mas destaca que o fato de jogar em casa pode ser decisivo para o Inter. 



“Os dois times chegaram à final com as melhores campanhas. Eu estou aqui há bastante tempo e sei como é o Gre-Nal. São jogos truncados, com esse envolvimento fora de campo. Eles podem empatar com gols e nós jogamos em casa. Por isso acredito que favoritismo não existe. Empatamos o primeiro jogo, tivemos possibilidade de sair de lá com vantagem. O primeiro tempo foi deles, o segundo foi nosso. Temos agora uma partida em casa e a torcida vai nos ajudar bastante”, seguiu. 



Apesar de indicar titulares no Gre-Nal, Aguirre deixou a dúvida no treino desta quinta sobre o esquema que irá utilizar. As formações do primeiro tempo doclássico da Arena, com três volantes, e do segundo, com mais um meia, foram usadas. Nilmar não escondeu que prefere a equipe mais ofensiva.



“Teoricamente perde um pouco o poder ofensivo porque diminui um jogador (com três volantes). Quando o Valdivia entrou, o time ganhou velocidade. Eu, como atacante, sempre disse que quanto mais jogadores próximos, melhor. Mas o Diego Aguirre é quem sabe. Ele entendeu no Gre-Nal que era melhor começar mais fechado e fez a mudança no intervalo. Cada jogo tem uma estratégia e a gente entende. Eu, como atacante, sempre quero ter mais jogadores perto”, admitiu. 

voltar
© Copyright 2019