Ocupações adiam provas do Enem para quase 2 mil alunos no RS

As ocupações de escolas públicas no Brasil irão adiar a aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcadas para este fim de semana, para 1.957 alunos de quatro instituições de ensino do Rio Grande do Sul. O número representa 0,47% dos 419 mil candidatos inscritos para as provas em 793 locais no Estado.

A nova data foi marcada para os dias 3 e 4 de dezembro. Em todo o Brasil, 191 mil alunos terão o Enem adiado em 304 escolas ocupadas, em 20 estados.

As escolas ocupadas que deixarão de ter provas no Estado são: Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) campus de Bagé; Instituto Federal Sul-Rio-grandense campus de Camaquã; Instituto Federal Farroupilha (IFF) campus de São Vicente do Sul; e Instituto Federal de Educação Sul-Rio-Grandense campus de Sapucaia do Sul.

Segundo o Ministério da Educação, o adiamento das provas terá um custo ao governo de R$ 90 por aluno, o que corresponde a um total de mais de R$ 17 milhões. Os candidatos afetados receberão e-mail e SMS avisando sobre a mudança na data.

Para os demais estudantes, as provas serão aplicadas neste sábado e domingo. No primeiro dia serão 90 questões de ciências humanas e ciências da natureza. O segundo dia será composto por 90 questões de português e matemática, além da redação.

A aplicação das provas em mais de uma data é possível porque o Enem utiliza a Teoria de Resposta ao Item (TRI), que permite a realização de avaliações diferentes, mas com o mesmo nível de dificuldade.

O MEC garante que a nova aplicação será em tempo hábil para a utilização dos resultados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e no Programa Universidade para Todos (Prouni). 

 

RBS BRASÍLIA

voltar
© Copyright 2019