Outubro começa fervendo no Noroeste Gaúcho

A forte massa de ar quente que está sobre o Brasil vem produzindo temperaturas muito altas, que poucas vezes são observadas no Rio Grande do Sul durante a primavera. Ontem a temperatura chegou a 36°C no Noroeste Gaúcho.

O calor extremo pode causar sintomas como irritação, cansaço, dores de cabeça e tontura. A especialista em clínica médica pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), Gabriela Iervolino Oliveira, em entrevista ao portal Uol, explicou que nosso corpo tem um centro regulatório responsável por manter a temperatura adequada do organismo, que usa vários recursos, como o suor e a vasodilatação, para dissipar o calor.

– No entanto, quando entramos em contato com temperaturas exageradamente quentes, o corpo perde a capacidade de adaptação para manter seu nível normal de temperatura, chegando ao estresse térmico – Explica.

Quando os mecanismos do organismo se tornam insuficientes para controlar a temperatura, chegando ao estresse térmico”, explica. Quando os mecanismos do organismo se tornam insuficientes para controlar a temperatura, aparecem os sintomas desagradáveis.

A vasodilatação exacerbada abaixa a pressão arterial, o que leva a hipotensão, sensação de tontura e cansaço. O excesso de suor também pode levar a sintomas de desidratação, como dores de cabeça, boca e pele secas, tonturas ao levantar ou sentar rápido demais e até desmaios.

Como se proteger do calor

Ingira pelo menos dois litros de água por dia

Use filtro solar com FPS acima de 50, e, se possível, protetor labial com filtro para evitar queimar os lábios

Utilize barreiras físicas, como boné, chapéu, óculos de sol e camiseta quando for se expor ao sol

Procure ficar em locais ventilados

Se possível, não se exponha diretamente ao sol, e evite horários em que o sol está mais forte.

voltar
© Copyright 2019