Pedro Alberto Zimermann é condenado a 37 anos de prisão pela morte de Maria Eduarda Zambom

O motorista de transporte escolar, Pedro Alberto Zimermann, 54 anos, acusado de estuprar e matar a adolescente Maria Eduarda Zambom,15 anos, 29 de março de 2019, foi condenado a 37 anos de reclusão em regime fechado. Conforme  o Ministério Público, o réu  violentou e matou a jovem após pegá-la de carro, sob pretexto de levá-la à escola. O homem foi condenado pelo homicídio cinco vezes qualificado, estupro e ocultação de cadáver. A juíza Rosmeri Krüger destacou que “a culpabilidade do réu é acentuada, considerando a intensidade de dolo no agir ao premeditar a condução da menor até o local dos fatos, tendo o condenado consciência da ilicitude do seu ato”. Ela destacou ainda a extensão do sofrimento dos familiares de Maria Eduarda, pois esperaram mais de 24 horas até terem a certeza de sua morte.

Homicídio qualificado: 14 anos de reclusão

Penas qualificadoras agravantes da pena (motivo torpe – emprego de meio cruel (asfixia mecânica) – mediante recurso que dificultou a defesa da vítima – com violência contra mulher): 8 anos de reclusão

Pena definitiva fixada em 22 anos de reclusão para a pena de homicídio qualificado.

Pena referente ao estupro: 13 anos e seis meses de reclusão com agravante

Pena referente a ocultação do cadáver: 1 anos e 6 meses

Pena de reclusão

Homicídio qualificado 5 vezes, estupro e ocultação do cadáver de 37 anos de reclusão, descontando-se o período de prisão provisória até então já cumprida pelo réu.

A pena deverá ser cumprida inicialmente em regime fechado. Não foi concedido ao réu o direito de apelação em liberdade. Ele deverá cumprir a Pena na Penitenciária Modulada de Ijuí.

Ao final do júri, em entrevista a Rádio Águas Claras, a juíza doutora Rosmeri Krüger confirmou que o réu teve a pena de 37 anos pois os agravantes foram acolhidos em sua totalidade. Já o doutor Caio, representante do MP analisou que o resultado do júri foi dentro do esperado. “O MP tem compromisso com a verdade, buscar o que tinha no processo com uma condenação justa”, explicou, mas retificou que esperava uma pena ainda maior.

A rádio Águas Claras de Catuípe, 100.3 FM, realizou a transmissão ao vivo pela internet de todo o júri, em parceria com a Ijuí TV Shop.

 

voltar
© Copyright 2019