Piratini define até a próxima terça-feira se parcela salários

O Governo do Estado define até terça-feira (27) se paga em dia ou parcela os salários de outubro do funcionalismo público estadual. Antes disso, na sexta-feira (23), vai escolher o que pagar das dívidas. Para o custeio da saúde, por exemplo, o repasse é de R$ 133 milhões.

O governador José Ivo Sartori também pretende quitar dívidas com municípios mais prejudicados pela chuva. Outra definição é sobre o pagamento do transporte escolar aos municípios, no total de R$ 10 milhões. Também os R$ 10 milhões para a autonomia financeira das escolas. Esse pagamento está com dois meses de atraso.

É preciso saber quanto será destinado para o RS Mais Igual, que é um programa que complementa a renda dos beneficiários do Bolsa Família. Essa obrigação de R$ 4 milhões também está com dois meses de atraso. 

Além de definir o que será pago, é preciso saber quanto vai entrar de ICMS. No dia 21, tem o pagamento pela Indústria. No dia 23, entra no caixa o dinheiro das empresas do Simples Nacional. E no dia 25 de outubro, o Estado recebe os valores de ICMS referentes a energia, combustível e telecomunicações.

O que já é certo é o atraso mais um vez do pagamento da parcela da dívida com a União. O salário de setembro foi pago na integra, porque o Governo usou cerca de R$ 1 bilhão dos depósitos judiciais. Se realmente acontecer o parcelamento, a tendência é que o teto de pagamento da primeira parcela seja semelhante ao de abril, quando o governo pagou em dia quem recebia até R$ 5,1 mil. O valor maior que o de agosto, por exemplo, quando os servidores receberam apenas R$ 600 na primeira parcela, é porque neste mês o Governo não terá parcelas salariais pendentes

voltar
© Copyright 2019