Plano Safra amplia investimentos, mas taxa de juros sobe

Em uma época de cortes e ajuste fiscal, o governo federal tenta aliviar um pouco a agenda negativa com o anúncio da ampliação em 20% dos investimentos no setor agropecuário. O Plano Safra 2015/2016 vai fornecer R$ 187,7 bilhões aos produtores. 

O anúncio foi feito nesta terça-feira (2) pela ministra da Agricultura Katia Abreu. Apesar do incremento nos valores, houve também aumento na taxa de juros. 

Os médios produtores, por exemplo, pagavam 4,5% de juro ao ano por financiamentos do Programa de Apoio ao Médio Produtor (Pronamp) em 2013. Tiveram os investimentos submetidos a taxas de 5,5% no ano passado e vão pagar juros de 7,7% a partir de agora. 

A presidente Dilma Rousseff destacou que o governo está "em uma fase de ajustes", mas também trabalhando para promover o crescimento. Ela disse que o Safra dá a largada para uma agenda positiva que começa neste mês. 

Dilma salientou nesta linha o Plano de Exportações e sua relação com o agronegócio. "Estamos construindo uma agenda de crescimento, da qual este Plano Agrícola e Pecuário é um dos componentes. Estamos trabalhando para estimular o investimento e a produção, bases para a retomada do crescimento sustentável. É neste contexto que deve ser entendido o conjunto de concessões em infraestrutura de transportes que lançaremos na próxima semana".

O presidente da Farsul, Carlos Sperotto, estima que os produtores rurais do Estado utilizem 20% destes recursos, o que representa R$ 37 bilhões.

voltar
© Copyright 2019