Polícia Federal deflagra operação envolvendo a Caixa Econômica Federal

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (19) a Operação Conclave, para investigar a compra de ações do Banco Panamericano pela Caixa Participações (Caixapar), uma empresa da Caixa Econômica Federal. O inquérito instaurado apura a responsabilidade de gestores da instituição na gestão fraudulenta, além de investigar possíveis prejuízos causados a correntistas e clientes.

Cerca de 200 policiais federais estão cumprindo 46 mandados de busca e apreensão expedidos pela 10ª Vara Federal de Brasília. A decisão ainda determinou a indisponibilidade e bloqueio de valores de contas bancárias de alvos das medidas cautelares. O bloqueio alcança o valor total de R$ 1,5 bilhão.

Durante as investigações, a polícia identificou um núcleo de agentes públicos, responsáveis diretos pela assinatura dos pareceres, contratos e demais documentos que culminaram com a compra e venda de ações do Banco Panamericano pela CAIXAPAR e com a posterior compra e venda de ações significativas do Banco Panamericano pelo Banco BTG Pactual. Também havia um núcleo de consultorias, contratadas para emitir pareceres a legitimar os negócios realizados, e o núcleo de empresários que, conhecedores das situações das empresas deles e da necessidade de dar aparência de legitimidade aos negócios, contribuíram para os crimes.

O nome da Operação Conclave foi escolhido devido à forma sigilosa com que foram tratadas as negociações para transação ocorrida entre o Banco Panamericano e a Caixapar, fazendo alusão ao ritual que ocorre a portas fechadas entre cardeais na Capela Sistina, na cidade do Vaticano, com a intenção de escolher um novo Papa para a Igreja Católica .

GAÚCHA

voltar
© Copyright 2019